Julia Roberts diz que queria ser uma pessoa comum

Julia Roberts se acha uma pessoa comum e já quis ser pintora. Essas revelações estão na ´Estilo de Vida´. "Eu sou o que se pode chamar de terrivelmente comum, não me considero boa o suficiente para dar o próximo passo nem ruim o bastante para desistir completamente", disse. Julia Roberts falou também sobre o seu atual momento no cinema. "Quanto mais velha eu fico, mais os papéis que interpreto se parecem com o mastro principal, que segura a tenda. Enquanto isso, todos os outros mastros estão se divertindo e fazendo coisas legais. E eu preciso ficar lá, estática, segurando a tenda. Algumas vezes sinto inveja dos outros atores", afirmou.

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2004 | 10h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.