Juíza ordena que homem fique longe de Halle Berry

Uma juíza deferiu uma ordem com validade de três anos contra um home que supostamente enviou cartas ameaçadoras à atriz Halle Berry. A juíza da Corte Superior Linda K. Lefkowitz decidiu que Robert Sawyer, de San Pablo, a cerca de 25 quilômetros de São Francisco, não pode ficar a menos de 90 metros de distância da atriz e deve manter seu carro longe da casa, do trabalho ou do carro de Halle. A ordem, que expira em 2008, também o proíbe de entrar em contato com a atriz, seja por telefone, carta ou e-mail. Halle não estava na corte ontem quando a juíza tomou a decisão. O advogado da atriz, Blair Berk, não fez comentário sobre o assunto.Documentos da corte referentes a Halle e enviados no começo do mês dizem que, nas cartas, Sawyer fala sobre "delírios que ele tem sobre um relacionamento romântico com a atriz". Os seguranças da atriz pediram a Sawyer, em novembro, que ele não entrasse mais em contato com Halle. Sawyer enviou mais cartaz à atriz, inclusive uma em que diz que gostaria de visitá-la no dia dos namorados para "realizar seus delírios de um relacionamento romântico". Em junho, Greg Broussard de Baldwin, Louissiana, foi ordenado a ficar longe da atriz. Halle alegou que ele imaginou que os dois estavam noivos e que o agente e o assessor dela estavam escondendo o relacionamento.

Agencia Estado,

01 de março de 2005 | 12h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.