AP Photo/John Minchillo
AP Photo/John Minchillo

Juiz nega pedido de Kevin Spacey para arquivar processo de abuso sexual

Ator é acusado de ter feito uma investida sexual a Anthony Rapp durante uma festa quando ele ainda tinha 14 anos

Reuters, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2022 | 08h00

Um juiz federal rejeitou nesta segunda-feira, 6, uma tentativa de Kevin Spacey de arquivar um processo civil no qual o ator Anthony Rapp acusou o vencedor do Oscar de fazer uma investida sexual indesejada durante uma festa na casa de Spacey em Manhattan em 1986, quando Rapp tinha 14 anos.

O juiz Lewis Kaplan afirmou que existe uma disputa factual genuína sobre se Spacey, agora com 62 anos, tocou à força as "partes íntimas" de Rapp.

Na época, Kevin Spacey tinha 26 anos. Os dois se conheceram em produções teatrais na Broadway. Anthony Rapp seguiu na carreira de ator e atualmente interpreta o personagem Paul Stamets na série Star Trek: Discovery.

O juiz disse que Rapp, que está buscando indenizações compensatórias e punitivas, pode seguir com um processo de agressão e imposição intencional de sofrimento emocional.

Os advogados de Spacey e Rapp não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

Antes uma das maiores estrelas de Hollywood, com Oscars por Beleza Americana e Os Suspeitos, Spacey praticamente desapareceu da vista do público desde que foi acusado publicamente de má conduta sexual em 2017.

Spacey disse na época que não se lembrava do suposto encontro com Rapp, mas que, se isso aconteceu, ele devia a Rapp um pedido de desculpas "pelo que teria sido um comportamento bêbado profundamente inadequado".

Rapp afirmou sob juramento que o suposto encontro não envolveu beijos, tirar a roupa, colocar a mão sob as roupas, declarações sexualizadas ou insinuações, e não durou mais de dois minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.