Juiz absolve acusados de chantagear Crowe

Dois homens foram inocentados, nesta segunda-feira em Sydney (Austrália), da acusação de tentar chantagear o ator Russell Crowe. Segundo o juiz, a promotoria não apresentou provas consistentes de que os réus exigiram dinheiro do ator em troca da destruição de uma fita de vídeo na qual ele aparece brigando na frente de um bar. As imagens mostram Crowe, que ganhou o Oscar de melhor ator em 2001 por Gladiador, agredindo um homem e discutindo com uma mulher em 1999 numa rua de Sydney. Philip Cropper e Malcolm Mercer, ambos de 38 anos, estariam sujeitos a até dez anos de prisão se condenados. O juiz disse não ter dúvida de que eles haviam tentado obter dinheiro de Crowe, mas que não havia recebido provas da acusação de que houve ameaça. Depois que saíram do tribunal, os réus disseram que planejam agora processar a polícia. Crowe não compareceu ao julgamento e não se pronunciou sobre a decisão do juiz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.