Divulgação
Divulgação

Jonas Brothers bem pertinho e no escurinho

'Jonas Brothers 3D' registra a turnê dos irmãos músicos nos mínimos detalhes

Patrícia Villalba, de O Estado de S. Paulo,

29 de maio de 2009 | 10h46

"O Joe aqui pertinho, e eu com estes óculos ridículos", deve pensar a fã apaixonada na cadeira do cinema em Jonas Brothers - The 3D Concert Experience, que estreia hoje. O documentário mostra bem de perto os bastidores da turnê Burnin?Up, que passou por Rio e São Paulo no último fim de semana. Graças à tecnologia, o espectador tem a sensação de que está na primeira fila de um show dos irmãos - é como se eles pudessem ser tocados.

Tendo Os Reis do Iê Iê Iê, que acompanhou a histeria em torno dos Beatles em 1964, como referência evidente, o filme mostra o dia a dia de Nick, Joe e Kevin, fenômeno adolescente que já vendeu mais de 18 milhões de discos desde 2006. Agenda em ritmo acelerado, os meninos são seguidos em entrevistas, eventos de divulgação e ensaios por uma multidão de mulheres - que choram, se fantasiam de "noivas Jonas", pulam cercas de segurança e sobem em cima dos carros para vê-los de perto.

O clima combina com todo o marketing em torno deles, que são mostrados pela Disney como músicos virtuosos vivendo o rock style com alegria e sem excessos. Mas mesmo com a sensação de que tudo na vida dos garotos é bastante ensaiado, não deixam de ser divertidas as cenas de tietagem bem-humorada das meninas.

A experiência dos Jonas Brothers vem na sequência de U23D, lançado no ano passado pelo grupo de Bono Vox, pioneiro no que deve se transformar em forte tendência. Dirigido por Bruce Hendricks, que também fez Hannah Montana & Millie Cyrus - O Melhor dos Dois Mundos, também adolescente e também em três dimensões, o filme alterna imagens dos bastidores da turnê com números musicais tirados de uma apresentação no ano passado. A tecnologia 3D é aproveitada nas cenas dos irmãos no palco, onde todo tipo de mimo pode ser oferecido em riqueza de detalhes aos fãs.

Dando tudo de si, os meninos correm de canto a canto do palco, simulam coreografias à Kill Bill, batem em tambores cheios de água, que parece espirrar na plateia, jogam espuma nas fãs, e sopram beijos, que com pequena dose de imaginação, a gente sente colar na bochecha.

Os números, aliás, são executados de maneira quase idêntica à da apresentação deles no Estádio do Morumbi, no domingo. Mas não vamos iludir a garotada, e dizer que ver o filme é igual a ver o show ao vivo - claro que não é.

Serviço

Jonas Brothers 3D: O Show (Jonas Brothers: The 3D Concert Experience, EUA/2009. Dir. Bruce Hendricks. Bom

Tudo o que sabemos sobre:
Jonas Brothers

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.