Jodie Foster estrela o infantil 'A Ilha da Imaginação'

Filme é baseiado no livro 'A Ilha de Nim', de Wendy Orr, e conta com a jovem Abigail Breslin no elenco

Neusa Barbosa, da Reuters,

08 de julho de 2017 | 13h44

Depois de viver uma justiceira em Valente (2007), filme que foi lançado diretamente em DVD no Brasil, Jodie Foster pega leve para encarnar Alexandra Rover, escritora que é uma das protagonistas da aventura infanto-juvenil A Ilha da Imaginação. O filme entra em circuito nacional apenas em cópias dubladas.     Veja também: Trailer de 'A Ilha da Imaginação'  O enredo do filme, dirigido por Mark Levin e Jennifer Flackett, baseia-se no livro A Ilha de Nim, da autora canadense radicada na Austrália Wendy Orr, que está sendo lançado no Brasil. Alexandra Rover (Jodie Foster) é uma escritora traumatizada, que não consegue sair de casa há meses. Por ironia, ela é rica e famosa justamente pela série de livros que escreveu sobre um grande aventureiro que batizou com seu nome, Alex Rover. Nesses livros, o protagonista viaja pelo mundo e enfrenta todo tipo de perigos. Bem ao contrário da verdadeira Alex, que se mostra incapaz de ir até a porta de casa recolher as cartas da caixa de correio. Os livros de Alex têm uma grande fã, que mora numa ilha perdida no Oceano Pacífico. Trata-se de Nim (Abigail Breslin, de Pequena Miss Sunshine), uma garota de 12 anos, órfã de mãe e que mora com o pai cientista, Jack Rusoe (Gerard Butler, de 300). Por acaso, a escritora, em pleno bloqueio criativo, precisa de informações sobre vulcões - o último local perigoso em que jogou seu herói literário. Como o cientista escreveu um artigo sobre o assunto, que ela leu na internet, ela lhe envia um e-mail com suas dúvidas, para poder terminar sua história. Justamente nesse momento, o cientista saiu numa expedição de pesquisa e anda perdido no mar. Ao ler o e-mail para seu pai em que a escritora se identifica como "Alex Rover", seu herói preferido, a menina acredita que é ele mesmo quem está escrevendo e pede ajuda. A idéia de uma criança sozinha numa ilha no meio do oceano mexe com as emoções de Alexandra. A ponto de ela conseguir dominar o medo e preparar-se para uma grande viagem. Funciona bem como recurso cômico o fato de ela conversar o tempo todo com seu alter ego, o personagem que criou. Dentro de um figurino à la Indiana Jones, Gerard Butler assume também esse papel do herói destemido, que puxa Alex pela mão e a empurra para esta grande empreitada. A moça encara turbulência em aviões, jipes em estradas esburacadas, helicópteros. No final, vai mostrar-se tão corajosa quanto seu personagem, a ponto de remar um bote debaixo de uma enorme tempestade. Tudo para ajudar a menina desconhecida que pediu seu socorro. Sozinha na ilha, ambiente que ela conhece como a palma da mão, Nim não se mostra assim tão indefesa. É capaz de subir em rappel num vulcão e muitas outras façanhas físicas para defender sua casa da invasão de um navio cheio de turistas. Escondida nas árvores, a menina arremessa lagartos sobre o piquenique deles e até arma uma fogueira fumacenta dentro do vulcão, para encenar uma enorme erupção. Enquanto isso, em alto-mar, o pai corre grande perigo num barco cheio de buracos e cercado por tubarões. Vai ser de grande ajuda um dos mascotes de sua filha, o pelicano Galileu. Os animais da menina, aliás, são bem originais. Além da ave, ela não larga de um iguana chamado Fred, de uma enorme tartaruga, Chica, e de uma robusta leoa-marinha, Selkie - e que vai dar-lhe uma boa ajuda para espantar os turistas invasores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.