Jordan Strauss, Vianney Le Caer/AP
Jordan Strauss, Vianney Le Caer/AP

J.K. Rowling defende Johnny Depp após acusações de violência

Fãs da autora exigiram substituição depois que o astro foi acusado de violência conjugal

AFP

08 Dezembro 2017 | 11h46

A escritora britânica J. K. Rowling, autora dos livros de Harry Potter, defendeu a escolha do ator americano Johnny Depp para o próximo filme da série Animais fantásticos. Fãs da autora exigiram substituição depois que o astro foi acusado de violência conjugal.

O ator, que interpreta o vilão Gellert Grindelwald, foi acusado pela ex-esposa Amber Heard de violência física durante o processo de divórcio.

Heard, no entanto, retirou as acusações no ano passado, depois que o casal chegou a um acordo amigável que encerrou o casamento.

Muitos fãs, porém, queriam que o papel de Johnny Depp fosse atribuído a outro ator no filme da Warner Bros Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald (Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald), que tem estreia prevista para novembro de 2018.

"Os fãs de Harry Potter apresentaram perguntas e tinham preocupações legítimas sobre nossa decisão de manter Johnny Depp no papel de Grindelwald", afirma Rowling em um comunicado divulgado na quinta-feira.

Ela explica que cogitou com o diretor David Yates a possibilidade de escolher outro ator, mas que finalmente decidiram respeitar os termos do divórcio de Depp e Heard.

"Os acordos implementados para proteger a vida privada de duas pessoas devem ser respeitados", afirma a escritora no comunicado.

"Com base no que sabemos das circunstâncias, os produtores e eu não apenas não temos problemas com o elenco original, como estamos sinceramente felizes de ter Johnny para interpretar um dos personagens centrais do filme", completou J.K. Rowling.

O primeiro filme da série, Animais Fantásticos e Onde Habitam, também dirigido por David Yates, estreou no ano passado.

O estúdio pretende produzir cinco filmes da série, que se passa no mesmo universo dos livros de Harry Potter, mas com histórias que aconteceram décadas antes.

 

Mais conteúdo sobre:
J K Rowling Johnny Depp Harry Potter

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.