J.J. Abrams assume não gostar da série 'Jornada nas Estrelas'

Diretor escalado para dirigir novo longa inspirado na série diz preferir o filme 'Guerra nas Estrelas'

EFE,

08 de novembro de 2023 | 16h09

O universo de ficção criado por Gene Roddenberry em Star Trek foi resgatado por J.J. Abrams para o 11ª filme da saga. O longa, que aprofunda a relação entre os personagens do capitão Kirk e Spock, estreará no Brasil em maio de 2009. Apesar de J.J. Abrams nunca ter sido apaixonado pela série Jornada nas Estrelas - ele preferia Guerra nas Estrelas -, o jovem diretor aceitou a proposta de levar a célebre saga ao cinema. "Não quero falar mal da série nem dos filmes anteriores, mas eles nunca me agradaram. Nunca pude me identificar com os personagens da saga, portanto o que fiz neste filme foi tornar os protagonistas acreditáveis, algo que acho que até agora não tinha sido feito", disse. Portanto, ao aceitar a encomenda da Paramount, J.J. Abrams se dispôs a reinventar Star Trek retornando às origens: a complicada relação entre dois dos altos comandantes da nave Enterprise, Kirk e Spock (um híbrido entre humano e "vulcano"), interpretados pelos atores Chris Pine e Zachary Quinto, respectivamente. Deste modo, o Star Trek de Abrams se dirige aos "futuros admiradores", a todos aqueles que, como o próprio diretor, "nunca se sentiram atraídos pela série". No entanto, o diretor é consciente de que está trabalhando com a idéia original de Roddenberry, que exige "continuidade", um motivo pelo qual o filme terá a participação de Leonard Nimoy, o ator que encarnava Spock na saga originária. "Meus filmes favoritos" são aqueles com os quais me identifico e que "apresentam situações complicadas. Em Star Trek a história é épica, mas a chave para contar a trama não é impressionar as pessoas com espetáculo, o espetacular são os personagens", explica Abrams.

Tudo o que sabemos sobre:
Jornada nas EstrelasFicção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.