Jesus Cristo ganha gêmeo do mal em filme de fantasia na Índia

A Bíblia não o menciona, mas atrama de um filme de fantasia ambientado na Índia dá a JesusCristo um irmão gêmeo -- e do mal. "The 13th Disciple" (O 13o Discípulo), do cineasta alemãoRobert Sigl, ainda se encontra em fase de produção, mas oprodutor Mario Stefan está no Estado turístico indiano de Goa,tentando atrair um co-produtor indiano para o projeto. "É uma aventura de fantasia, e a história acontece na Índiados dias atuais", disse Stefan nos bastidores do 38o FestivalInternacional de Cinema da Índia, aberto no fim de semana. A história acompanha a jornada de dois arqueólogos alemãesà procura de evidências de que Jesus teria viajado à Índia. Os pesquisadores, eles próprios gêmeos, descobrem que Jesusteve um irmão gêmeo maligno que está reencarnado no presente echefia uma seita religiosa. O roteiro de Sigl estava pronto havia vários anos, depoisde o produtor original ter morrido num acidente, disse Stefan. As filmagens do projeto, previsto para custar cerca de 5milhões de euros (7,4 milhões de dólares), serão principalmentena cidade santa hindu de Varanasi, no norte da Índia, e noEstado de Kerala, no sul do país, no segundo semestre de 2008. O elenco será em sua maioria indiano. Stefan disse que não prevê nenhuma polêmica em torno de"13th Disciple", que terá Jesus Cristo apenas no pano de fundo,e não como personagem. "Ficará claro desde o início que nosso filme é ficção",disse ele. "Mesmo 'O Código Da Vinci' foi ficção, mas baseadaem muitas idéias reais." O best-seller de Dan Brown provocou a ira da comunidadecatólica por ser baseado na teoria de que Jesus e MariaMadalena teriam se casado e tido filhos. "O Código Da Vinci" foi proibido em vários Estadosindianos, até ser lançado com o aviso de que era uma obra deficção. Os cristão formam 2,5 por cento da população de 1,1 bilhãode habitantes da Índia, país oficialmente secular maspredominantemente hindu. "Se você trata de temas religiosos, precisa tomar cuidadopara não ofender ninguém", disse Stefan. "Nosso filme não ébaseado em fatos verídicos, nem quer transmitir nenhumamensagem religiosa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.