Jean-Luc Godard confessa que roubou por amor ao cinema

"Cheguei a roubar minha família para dar dinheiro a (Jacques) Rivette para seu primeiro filme", diz o diretor

EFE,

07 de novembro de 2028 | 15h37

O diretor franco-suíço Jean-Luc Godard, que no sábado receberá uma homenagem da Academia Européia do Cinema no 20º aniversário do prêmio, confessou que em sua juventude roubou por amor ao cinema.   "Era necessário. Ou pelo menos me parecia. Cheguei a roubar minha família para dar dinheiro a (Jacques) Rivette para seu primeiro filme. Roubei para ver cinema e para fazer filmes", explica o veterano diretor em entrevista ao semanário Die Zeit.   O diretor lembra com nostalgia os tempos da nouvelle vague e explica que naquela época havia "troca" de opiniões entre os diretores. Agora, nas filmagens só se fala com os técnicos, e eles nem sabem o que acham dos filmes, acrescenta.   Godard, que será a estrela de gala do evento dos 20 anos dos prêmios da Academia Européia do Cinema, receberá o prêmio pelo conjunto de sua carreira.

Tudo o que sabemos sobre:
Jean-Luc Godard

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.