Japão perde o cineasta Yoshitaro Nomura

O japonês Yoshitaro Nomura, diretor do aclamado filme de suspense Castelo de Areia (1974), morreu ontem, aos 85 anos, de pneumonia. Desde 22 de março ele estava internado no Hospital Okubo de Tóquio. Ele produziu 89 filmes, de dramas de samurais a histórias criminosas, por mais de três décadas. Sua estréia no cinema foi com o filme Hato, aos 34 anos.Nomura foi um dos mais prolíficos e celebrados diretores de cinema do pós-guerra. Em sua filmografia encontra-se desde dramas de samurais até musicais ou histórias policiais, produzidas em mais de três décadas. Nomura nasceu em 1919, filho do diretor Hotei Nomura, sócio do maior estúdio japonês, o Shochiku.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.