Valerie Macon/AFP
Valerie Macon/AFP

Janet Yang é a nova presidente da Academia de Hollywood - e a primeira de origem asiática

Criada em 1927, instituição responsável pelo Oscar elege pela quarta vez uma mulher para seu mais alto cargo

Redação, AFP

03 de agosto de 2022 | 09h07

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pelo Oscar, elegeu a produtora Janet Yang como sua nova presidente, anunciou o grupo nesta terça-feira, 2.

Yang, conhecida por seu repertório de sucesso que inclui O Clube da Felicidade e da Sorte (1993) e O Povo contra Larry Flint (1996), é a quarta mulher a ser escolhida para liderar a nata dos cineastas de Hollywood, e a primeira de origem asiática.

A produtora de 66 anos substituirá David Rubin, no cargo desde 2019.

Os membros da Academia, que recentemente inaugurou um museu em Los Angeles, votam todo ano para eleger os ganhadores do Oscar.

Em um comunicado, o diretor executivo da Academia, Bill Kramer, elogiou o trabalho de Yang, em particular em áreas como "recrutamento de membros, governança, equidade, diversidade e inclusão".

"Estou emocionado com ela assumindo esse papel e não vejo a hora de trabalhar junto com ela servindo a nossos membros, celebrando as colaborativas artes e ciências cinematográficas e inspirando a próxima geração de cineastas", escreveu.

A Academia passou por várias controvérsias nos últimos anos, incluindo acusações de falta de diversidade racial. A ausência de indicados negros ao Oscar levou à criação do movimento #OscarsSoWhite em 2015.

Desde então, o grupo cumpriu com o compromisso de duplicar o número de mulheres e representantes de minorias até 2020, expandido de 6 mil membros para quase 10 mil.

Hoje, cerca de 19% dos integrantes da Academia são de comunidades étnicas e raciais com pouca representatividade.

amz/pr/dl/ic

© Agence France-Presse

Adicionar ao carrinho Imprimir Baixar Share this document Copiar o conteúdoExibir/Ocultar informaçõesTamanho do texto AAA    

AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.