Romain Lafabregue/AFP
Romain Lafabregue/AFP

Jane Fonda recebe prêmio Lumière e faz duras críticas a Donald Trump

Atriz é a segunda a receber a honraria, que chega à 10.ª edição, a primeira foi Catherine Deneuve

EFE

23 Outubro 2018 | 10h10

A atriz americana Jane Fonda recebeu na sexta-feira, 19, o prêmio Lumiére, em reconhecimento à grande carreira no cinema, e aproveitou a ocasião para criticar o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A protagonista de filmes como Barbarella (1968) e Klute, O Passado Condena (1971) recebeu o prêmio das mãos do diretor francês Konstantinos Costa-Gavras em meio a longos aplausos das três mil pessoas que lotaram o anfiteatro do Centro de Convenções de Lyon, na França. 

Após parabenizar o Festival Lumière pela décima edição, Jane Fonda se disse "emocionada" por ser homenageada "onde tudo começou para o cinema", em referência à cidade francesa.

Aos 81 anos, a atriz surpreendeu o público ao cantar trechos de duas famosas músicas em francês, idioma no qual é fluente por ter vivido em Paris nos anos 60, quando era casada com o diretor Roger Vadim.

A cerimônia de premiação teve um grande toque feminista. A atriz francesa Dominique Blanc leu um texto de 1949 da já falecida atriz Simone Signoret, no qual denunciava a discriminação da mulher na sociedade.

O diretor do festival, Thierry Frémaux, também apresentou partes do documentário Women Make Film: A New Road Movie Through Cinema, sobre mulheres cineastas ainda em curso de formação.

Horas antes de receber o prêmio, Fonda participou de uma conversa no Teatro de Celestins na qual, além de falar sobre seus filmes, criticou duramente o presidente americano, Donald Trump, e a situação em que vivem as mulheres no mundo.

"A única coisa pela qual posso agradecer a este senhor é que finalmente centenas de pessoas percebem até que ponto a democracia está em perigo. Estamos vivendo um momento importante, resultado do trabalho das mulheres há décadas. O patriarcado foi desestabilizado pelas mulheres, pelos negros, e Trump tenta um regresso. O slogan 'Make a America Great Again' ('Fazer os EUA grandes de novo') significa que é preciso recuperar uma América branca dominante e colocar as mulheres no seu lugar", comentou a atriz.

O prêmio recebido por Jane Fonda já foi entregue a Wong Kar-wai, Catherine Deneuve, Martin Scorsese, Pedro Almodóvar, Quentin Tarantino, Gérard Depardieu, Ken Loach, Milos Forman e Clint Eastwood.

 

Mais conteúdo sobre:
Jane Fondacinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.