Chris Pizzello/AP
Chris Pizzello/AP

James Toback, cineasta indicado ao Oscar, é acusado de assédio por 38 mulheres

Reportagem publicada neste domingo, em Los Angeles, mostra que Toback buscava mulheres nas ruas de Nova York e prometia a elas o estrelato

Associated Press

22 Outubro 2017 | 19h43

James Toback, diretor e roteirista que foi indicado ao Oscar pelo filme Bugsy, de 1991, é acusado de assédio sexual por 38 mulheres, de acordo com a reportagem publicada neste domingo, 22, no jornal The Los Angeles Times

No artigo, muitas das mulheres alegam que Toback aproximava-se delas nas ruas de Nova York prometendo o estrelato. Os encontros com ele costumeiramente chegavam ao fim com perguntas sobre sexo. Toback também se tocava em frente às vítimas e esfregava seu corpo no delas, em uma simulação do ato sexual, sem o concentimento das mulhers.   

O roteirista e diretor de 72 anos negou as alegações ao The Los Angeles Times. Ele afirma que nunca conheceu nenhuma das mulheres e, se as encontrou, os encontros "duraram 5 minutos e dos quais (eu) não tenho memória". 

Das 38 mulheres que deram depoimentos, 31 delas deixaram que seus nomes fossem publicados. Uma delas é Louise Post, guitarrista e vocalista da banda Veruca Salt, e a atriz Terri Conn, da telenovela norte-americana As The World Turns

A atriz Echo Danon lembra de um incidente durante as filmagens do filme Preto e Branco, escrito e dirigido por Toback, no qual ele a tocou e disse que iria ejacular se ela a olhasse nos olhos e apertasse os mamilos dele. 

"Todo mundo quer trabalhar, então continuam aceitando isso", disse Danon ao Times. "É por isso que eu fiz isso também, porque eu esperava conseguir outro trabalho." 

Toback não respondeu ao contato da Associated Press. 

A reportagem é publicada em meio ao turbilhão de acusações sofridas por Harvey Weinstein, que foi acusado de assédio sexual por mais de 36 mulheres. Ele foi demitido da companhia fundada por ele e tem sido denunciado por muitos dos seus antigos pares de Hollywood. 

"James Toback, que se dane você por isso, que se dane você por traumatizar", escreveu, no Twitter, Rose McGowan, uma das acusadoras de Weinstein. 

Outra que denunciou o executivo de Hollywood, a atriz e diretor Asia Argento também se manifestou no Twitter: "Muito orgulhosa das minhas irmãs que estão derrubando mais um porco". 

Menos conhecido do que Weinstein, Toback tem uma bem-sucedida carreira de quatro décadas em Hollywood e era elogiado por sua originalidade e personagens profundos e imperfeitos. 

Nascido em Nova York e graduado em Harvad, professor de escrita criativa e apostador compulsivo, Toback usou sua própria história para o primeiro roteiro dele, para o filme O Jogador, lançado em 1974 e estrelado por James Caan. O remake, que chegou aos cinemas em 1974, tinha as participações de Mark Walhberg e Brie Larson. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.