Wolfgang Kumm/EFE
Wolfgang Kumm/EFE

Jafar Panahi ganha solidariedade de SP

Diretor de 'O Balão Branco' e 'O Círculo', que lhe valeu o Leão de Ouro de Veneza, está preso no Irã

14 de abril de 2010 | 19h44


Preso desde 28 de fevereiro sem acusação formal, o cineasta iraniano Jafar Panahi ganha hoje uma programação especial gratuita no Arteplex Frei Caneca. O evento, intitulado Solidariedade a Jafar Panahi, não é uma iniciativa puramente local. Integra um movimento mundial. Vários cinemas, em diferentes países, estarão exibindo seus filmes, no que também será um protesto contra o regime do presidente Mahmoud Ahmadinejad.

 

Em Teerã, o ministro Miguel Jorge, do Desenvolvimento, presenteou ontem Ahmadinejad com uma camiseta da seleção brasileira. Celebrando negócios com o Brasil, o presidente iraniano disse que a relação com o País deveria servir como exemplo para a comunidade mundial. Enquanto isso, Panahi segue preso e, segundo sua mulher, que pôde visitá-lo depois de um mês de confinamento, ele sofre pressão psicológica para revelar não se sabe o quê.

 

Panahi tornou-se conhecido do público brasileiro por meio da Mostra de São Paulo. Ex-assistente de direção de Abbas Kiarostami, ele ganhou em Cannes a Caméra d’Or, para o melhor filme de diretor estreante, com O Balão Branco, em 1995. Cinco anos mais tarde, O Círculo lhe valeu o Leão de Ouro de Veneza - o filme discute a situação da mulher na república dos aiatolás. O tema voltou em Fora do Jogo, que ganhou o Urso de Prata em Berlim, em 2006. O filme trata da proibição da presença de mulheres em estádios de futebol.

 

Embora tenha sido visitado uma vez pela mulher, Panahi está, como se diz, sumido e incomunicável, apesar dos protestos da comunidade internacional. Em fevereiro, temendo suas críticas, o governo iraniano já o impedira de regressar a Berlim, onde deveria ter participado de um painel sobre o cinema do Irã, durante o festival. Panahi, como Mohsen Makhmalbaf, cometeu o ‘crime’ de apoiar a oposição que contestou a reeleição de Ahmadinejad. Sem ser acusado de nada, está detido há quase dois meses, em decisão que desafia normas internacionais de direito. Os quatro filmes que serão exibidos hoje são O Espelho, Fora do Jogo, Ouro Carmim e O Círculo. P

Tudo o que sabemos sobre:
Jafar Panahi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.