<i>Volver</i>, de Almodóvar, vence o 21.º Prêmio Goya

O filme Volver, do espanhol Pedro Almodóvar, foi o grande vencedor da 21.ª edição do Prêmio Goya, com cinco estatuetas, incluindo as de melhor filme, melhor diretor e melhor atriz (Penélope Cruz). O Labirinto do Fauno, do mexicano Guillermo del Toro, recebeu o maior número de premiações no "Oscar espanhol": sete.Apesar de ter sido o grande premiado da noite, Almodóvar não esteve presente na cerimônia, realizada no Palácio de Congressos de Madri na noite deste domingo. Volver concorria em 14 categorias e O Labirinto do Fauno em 13. Alatriste, do espanhol Agustín Díaz-Yanes, foi indicado em 15 categorias, mas premiado apenas em três, de menor peso.Volver competia pela prêmio de melhor filme com O Labirinto do Fauno, Alatriste e Salvador, de Manuel Huerga. O longa de Almodóvar também foi premiado nas categorias melhor atriz coadjuvante para Carmen Maura e melhor música para Alberto Iglesias.Entre os sete prêmios obtidos por O Labirinto do Fauno estão os de melhor roteiro original para o diretor, Guillermo del Toro, melhor fotografia, para Guillermo Navarro e atriz revelação para Ivana Baquero, de 12 anos. "Minha relação com a Espanha é de profunda admiração, de profundo respeito, que surgiu pelas mãos de Pedro (Almodóvar)", e de sua produtora, a El Deseo, expressou Guillermo del Toro, ao receber o Goya de melhor roteiro.Penélope Cruz, de 32 anos, linda em um vestido Carolina Herrera, subiu ao palco duas vezes: a primeira para receber o prêmio de melhor atriz e a segunda para representar Almodóvar, premiado por sua direção. Ela leu um texto feito pelo cineasta, que agradeceu o trabalho de suas atrizes, da produção, da equipe técnica e de Alberto Iglesias, autor da trilha sonora. Os produtores de Volver, Agustín Almodóvar e Esther García, foram encarregados de receber o Goya de melhor filme.O filme AzulOscuroCasiNegro, de Daniel Sánchez Arévalo, foi uma das surpresas da noite. O longa levou prêmios nas categorias diretor revelação, ator revelação (Quim Gutiérrez) e ator coadjuvante (Antonio de la Torre). O argentino Las Manos, de Alejandro Doria, foi eleito o melhor filme estrangeiro em língua espanhola, enquanto o melhor filme europeu foi A Rainha, do britânico Stephen Frears, que concorre ao Oscar - a cerimônia de premiação acontece em 25 de fevereiro, em Los Angeles - na categoria melhor filme.Confira os vencedores nas principais categorias:Filme: Volver Diretor: Pedro Almodóvar, por Volver Diretor revelação: Daniel Sánchez Arévalo por AzulOscuroCasiNegro Ator: Juan Diego, por Vete de Mí Atriz: Penélope Cruz, por Volver Ator coadjuvante: Antonio de la Torre, por AzulOscuroCasiNegro Atriz coadjuvante: Carmen Maura, por Volver Ator revelação: Quim Gutiérrez, por AzulOscuroCasiNegro Atriz revelação: Ivana Baquero, por O Labirinto do Fauno Filme europeu: A Rainha, de Stephen Frears (Reino Unido) Filme estrangeiro em espanhol: Las Manos, de Alejandro Doria (Argentina) Roteiro original: Guillermo del Toro, por O Labirinto do Fauno Roteiro adaptado: Lluis Arcarazo, por Salvador Trilha sonora: Alberto Iglesias, por Volver Canção: Tiempo Pequeño, de Bebe e Lúcio Codoy, por La Educación de las Hadas Matéria ampliada às 23 horas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.