<i>Um Longo Caminho</i>, de Zhang Yimou, beira o melodrama

Zhang Yimou já recebeu melhor acolhidada crítica em Mostras passadas - seu filme deste ano, Um LongoCaminho, foi interpretado por alguns como convencional. De fato a história do pai japonês que, para se reconciliar com o filhoà beira da morte, decide realizar o projeto de filmagem que orapaz não pode mais realizar, segue uma narrativa tradicional,com emoção balanceada ao longo da história, beirando o melodramaem determinados momentos. Yimou, porém, tornou-se um excelenteartesão na função de roteirista, como prova aqui. Ao viajar para a China para filmar um cantor de óperapopular que está preso, o pai não começa apenas uma aventurainicial, mas abre a possibilidade de uma revitalizaçãoemocional: de homem frio e calculista, o pai, à medida queconhece uma cultura nova, não apenas reabre a possibilidade deretomar a relação com o filho como volta a ser um homem sensível Previsível, o filme, no entanto, sabe contar uma história. Um Longo Caminho (107 min.) - Dir. Zhang Yimou. ReservaCultural 2. Av.Paulista, 900, (11) 3287-3529. Hoje, 15h40

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.