Italianos podem ter sua vez em Veneza

O diretor Mario Monicelli, presidente do júri do Festival de Veneza, não pode apontar favoritos ao Leão de Ouro. Mas tem dito que talvez seja a hora dos italianos. Em entrevista ao Corriere della Sera, ele discutiu uma eventual vitória italiana. "Não tem nada a ver com patriotismo. Tem a ver com cinema. Nosso cinema está dando grandes passos, e um prêmio como o Leão pode ajudar." Desde os anos 80, apenas dois diretores da casa levaram o troféu de Veneza: Ermanno Olmi, em 1988, e Gianni Amelio, dez anos depois.Aos 88 anos, o diretor de O Incrível Exército de Brancaleone e outras clássicos da comédia italiana não mostra muito afeição por filmes obscuros de grande pretensão artística e muito pouco público. "Claro, cinema é arte", disse. "Mas o vejo como uma arte menor". "Preocupações estéticas não podem levar um filme a um ponto em que as platéias são esquecidas. Cinema foi inventado para ser visto por milhões de pessoas, não por um grupo de amigos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.