Italiano 'Gomorra' é o grande vencedor de premiação européia

Drama sobre a máfia napolitana leva os prêmios de melhor filme do ano, além de melhores diretor e ator

Efe,

08 de dezembro de 2006 | 22h03

O filme italiano Gomorra foi o grande destaque nos Prêmios do Cinema Europeu, ao ser considerado o melhor filme do ano e ter os melhores diretor, Matteo Garrone, e ator, Toni Servillo. O longa levou ainda os prêmios de melhores roteiro e fotografia.   Veja também:  O realismo cru de Gomorra revela o lado obscuro da Itália   A Academia Européia de Cinema (EFA, em inglês) cumpriu com as previsões e premiou amplamente o drama sobre a máfia napolitana, o filme mais falado dentro e fora dos cinemas pelas ameaças de morte da máfia a seu autor, o escritor Roberto Saviano.   O ator italiano Toni Servillo foi eleito o melhor ator em 2008 por seus trabalhos em Gomorra e Il Divo. A atriz francesa de origem britânica Kristin Scott Thomas ganhou o prêmio de melhor atriz por seu papel em Il y a longtemps que Je t'aime.   O irlandês Frankie foi escolhido o melhor curta e o britânico Hunger, de Steve McQueen, a descoberta do ano. Os Prêmios do Cinema Europeu surgiram em 1988 como alternativa ao Oscar de Hollywood e nos últimos foram entregues de maneira em várias cidades.   O presidente da EFA é o diretor alemão Wim Wenders, co-fundador da academia do diretor sueco Ingmar Bergman, que morreu em 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
GomorraPrêmios do Cinema Europeu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.