Netflix
Netflix

Itália candidata 'A Mão de Deus', de Paolo Sorrentino, ao Oscar

Cineasta já venceu prêmio da Academia em 2014 com 'A Grande Beleza'

Agências, ANSA

27 de outubro de 2021 | 10h15

A Itália confirmou nesta terça-feira, 26, a candidatura de A Mão de Deus, longa autobiográfico de Paolo Sorrentino, ao prêmio de melhor filme estrangeiro no Oscar de 2022.

A obra produzida para o Netflix foi selecionada por uma comissão instituída pela Associação Nacional das Indústrias Cinematográficas, Audiovisuais e Digitais (Anica), entre as 18 que estavam na briga.

O anúncio final dos concorrentes ao Oscar está previsto para 8 de fevereiro de 2022, enquanto a cerimônia será em 27 de março.

Vencedor do grande prêmio especial do júri no último Festival de Veneza, A Mão de Deus se inspira na juventude de Sorrentino em Nápoles durante a "era Maradona" (daí vem o nome do filme), em uma obra declaradamente pessoal e autobiográfica.

O longa é protagonizado por Filippo Scotti, ganhador do Prêmio Marcello Mastroianni de jovem ator emergente em Veneza e que dá vida a Fabietto Schisa, um adolescente napolitano cuja história é transformada por dois acontecimentos: a chegada de Maradona ao Napoli nos anos 1980 e uma tragédia familiar.

"A Mão de Deus é meu filme mais importante e doloroso, e estou feliz que toda essa dor tenha levado a uma alegria", disse o cineasta. Sorrentino já venceu o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2014, com A Grande Beleza, considerada sua obra-prima até o momento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.