Warner
Warner

'It: A Coisa' não encontra rivais na bilheteira dos EUA

Filme de terror baseado em obra de Stephen King ficou à frente de estreias como 'O Assassino' e 'Mãe!'

EFE

18 de setembro de 2017 | 17h42

O filme de terror It: A Coisa, baseado no popular romance homônimo de Stephen King, voltou a dominar a bilheteira dos Estados Unidos pelo segundo final de semana consecutivo, na frente de estreias como O Assassino: O Primeiro Alvo e Mãe!.

Segundo dados divulgados nesta segunda-feira pelo site especializado Box Office Mojo, It, dirigido pelo argentino Andy Muschietti, arrecadou US$ 60 milhões, uma cifra que situa os números globais do filme acima dos US$ 370 milhões nesse momento.

Com um orçamento de US$ 35 milhões, It conta como um grupo de crianças encara a ameaça de Pennywise, um sinistro palhaço com um terrível histórico de violência e assassinatos, cuja presença afeta a cidade de Derry, no Maine.

Bill Skarsgard, Finn Wolfhard, Jaeden Lieberher e Sophia Lillis são os protagonistas.

O Assassino: O Primeiro Alvo, por sua vez, garantiu o segundo lugar graças à arrecadação de US$ 14,8 milhões.

A produção narra a ascensão na CIA de um jovem (Dylan O'Brien) doutrinado por um veterano agente da Guerra Fria (Michael Keaton), uma dupla que deverá trabalhar unida para esclarecer uma série de ataques contra alvos militares e civis.

No terceiro lugar ficou Mãe!, com apenas US$ 7,5 milhões, uma cifra muito abaixo da esperada.

Este filme de Darren Aronofsky mostra a relação entre um casal (Jennifer Lawrence e Javier Bardem) que é posto à toda prova quando uma série de pessoas chegam à sua casa de surpresa, deixando seu tranquilo mundo em frangalhos.

A quarta colocação ficou com a comédia romântica De Volta para Casa, com US$5,3 milhões, que relata a história de uma mulher recentemente separada (Reese Witherspoon) que decide retornar a Los Angeles com as suas duas filhas pequenas em busca da felicidade.

Por último, Dupla Explosiva, filme de ação protagonizado por Ryan Reynolds e Samuel L. Jackson, completou o ranking de US$ 3,5 milhões. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.