<i>Serras da Desordem</i> é eleito o melhor filme de 2006

O filme Serras da Desordem, de Andrea Tonacci, foi eleito na segunda-feira, 12, o melhor filme brasileiro de 2006. A escolha partiu de 35 críticos de revistas eletrônicas, que denominaram o prêmio em homenagem a Jairo Ferreira, que também atuou na crítica cinematográfica, além de ter sido cineasta - antes da premiação, que ocorreu no CineSesc, foi exibido seu curta O Guru e os Guris (de 1973). Outros premiados foram Amantes Constantes, de Philippe Garrel, como melhor lançamento do ano passado; Terra em Transe, de Glauber Rocha, como melhor lançamento em DVD (Versátil); e Agnès Varda - O Movimento Perpétuo do Olhar, como melhor mostra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.