Isabella Rosselini questiona se filmes online dão dinheiro

Isabella Rosselini se divertiu comsua investida em novas mídias -- seus curta-metragens sobre osexo dos insetos --, mas não está certa de que poderia renderalgum lucro, pelo fato de a Internet já oferecer tanto conteúdogratuito. Em um debate realizado durante o Festival de CinemaTribeca, em Nova York, a atriz disse que, embora a greverecente dos roteiristas tenha parado a produção de cinema etelevisão em função de uma disputa sobre os royalties detrabalhos distribuídos na Internet, os atores e diretorestambém se preocupam com o que devem receber por seus trabalhosdistribuídos online. "Não está claro como o dinheiro vai retornar", disseRossellini, 55 anos, que escreveu, dirigiu e atuou em "GreenPorno", uma série de curtas sobre a vida sexual dos insetosfeita para as telas de celulares, iPods e laptops. Rossellini, que depois de anos trabalhando como modelo eatriz tem um dos rostos mais reconhecíveis do mundo, disse quefoi fácil para ela fazer um trabalho experimental com orespaldo de Robert Redford e do Sundance Channel, mas que aindaestá tentando descobrir uma maneira de ganhar dinheiro com asnovas mídias. Seus curtas-metragens, que totalizam 20 minutos de filme,custaram 70 mil dólares para ser feitos, dos quais ela se pagou3.000. "Meu agente não vai gostar que eu diga isso, mas a verdadeé que tenho muito tempo livre e tenho dinheiro economizado demeus tempos de modelo, então posso trabalhar por muito poucodinheiro -- tenho essa possibilidade", disse ela. "Mas sintopena das pessoas que querem ganhar a vida com isso, porque odinheiro não está presente." Rossellini disse que tem um senso protetor em relação aoutros artistas porque sua mãe, Ingrid Bergman, recebeu umsalário modesto enquanto filmava "Casablanca" e nunca recebeuum centavo sequer de royalties sobre o filme. Depois do término dos 100 dias da greve dos roteiristas, emfevereiro, os grandes estúdios de Hollywood e o principalsindicato dos atores estão realizando negociações contratuaisque abrangem também a questão dos royalties da Internet. Isabella Rossellini disse que gostou tanto de fazer "GreenPorno" que agora está trabalhando sobre uma nova série centradanos animais que comemos. "Posso estar comendo mariscos e me perguntar 'e seu eufosse um marisco?', e então estarei ali num figurino demarisco", disse ela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.