<i>Proibido Proibir</i> vence festival de cinema de Viña del Mar

A co-produção Brasil-Chile Proibido Proibir, do diretor Jorge Durán, venceu o prêmio de melhor longa-metragem na 18.ª edição do Festival Internacional de Viña del Mar, encerrada hoje na cidade chilena.O filme, estrelado por Caio Blat, conta a história de um estudante de medicina e outro de psicologia que ajudam uma paciente terminal que está internada em um hospital a rever os filhos, que não a visitavam há bastante tempo.O drama é o segundo longa-metragem dirigido por Jorge Durán, que havia rodado A Cor do Seu Destino, em 1986.Proibido Proibir, que teve um orçamento de R$ 1,2 milhão, já havia sido premiado nos festivais de Biarritz, Valdivia e San Sebastián, além de receber o prêmio "Margarida de Prata 2006".O filme argentino Una Estrella y dos Cafés, de Alberto Lecchi, estrelado por Gastón Pauls, recebeu os prêmios de público e crítica especializada.O Festival Internacional de Viña del Mar, que começou na segunda-feira passada, incluiu uma competição internacional de longas-metragens, uma exibição ibero-americana de documentários, uma mostra de cinema infantil e outra de cinema chileno."Os resultados foram positivos, especialmente pelo aumento do público nas exibições, que este ano chegou a 54 mil pessoas, motivo para atrair mais profissionais da sétima arte no ano que vem", disse Fernando Acuña, diretor do evento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.