REUTERS
REUTERS

Instituto de Cinema Britânico expulsa Weinstein como membro honorário

Expulsão é mais um desdobramento do escândalo envolvendo o produtor

EFE, O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2017 | 15h26

O Instituto de Cinema Britânico (BFI, em inglês) expulsou hoje o produtor Harvey Weinstein como membro honorário por causa do escândalo de agressões sexuais contra atrizes e modelos em que está envolvido.

“As graves e generalizadas acusações sobre a espantosa conduta de Havery Weinstein estão em oposição direta aos valores do BFI”, destacou o instituto em um comunicado. “O assédio sexual, os abusos e as intimidações são inaceitáveis em qualquer circunstância. Todos os que trabalham na indústria cinematográfica — em qualquer indústria — deveriam se sentir seguros e respeitados em seu lugar de trabalho”.

+ Quem é Harvey Weinstein?

O BFI ainda expressa “de todo o coração” seu apoio “àqueles que foram suficientemente valentes para dar um passo à frente e falar ao público”, e enfatiza que “a indústria do cinema necessita que mais mulheres sejam representadas em todos os níveis, tanto dentro quanto fora das telas”.

A instituição concedeu o título de membro honorário a Weinstein em 2002, um privilégio que 83 pessoas receberam desde 1983. Atrizes como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Ashley Judd e Rose McGowan, entre outras, acusaram Weinstein de abusos sexuais, algo que o produtor negou “inequivocamente”. A polícia metropolitana de Londres informou que está investigando cinco acusações contra o produtor por fatos que ocorreram entre os anos 1980 e 2015.

Mais conteúdo sobre:
cinema Hollywood Harvey Weinstein

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.