Insegurança marca carreira de Julia Roberts

Atualmente em cartaz nas telas dos Estados Unidos em The Mexican, no qual contracena com outro nome importante de Hollywood, Brad Pitt, a atriz Julia Robert é conhecida por sua insegurança em relação a sua aparência e seu talento. "Eu estou bem mais segura em relação ao meu talento agora do que estava durante a tarde", disse ela ao receber o prêmio do Screen Actors Guild este mês. "Eu sou uma fraude por estar aqui recebendo este prêmio sozinha, porque um monte de gente me faz parecer que eu sei fazer o que estou fazendo."Em uma cerimônia no American Museum of the Moving Image na semana passada, ela disse que é apenas uma garota de Smyrna, Geórgia, que queria trabalhar no cinema para ganhar um pouco de atenção. "É atenção demais!", disse ela. Se a atriz parece estar em uma fase pessoal e profissional perfeita, com um namoro de três anos com o ator Benjamin Bratt e um Oscar quase na mão, nem sempre foi assim. Sua vida particular de muitos altos e baixos não era tão particular assim. Histórias como seu casamento cancelado com o ator Kiefer Sutherland em 1991 e sua união de menos de dois anos com o cantor Lyle Lovett foram estampadas nas capas de tablóides. Nas telas, ela teve uma maré de pouca sorte com os fracassos monumentais dos filmes dramáticos Mary Reilly e Michael Collins, ambos de 1996. Mas tudo é passado.Os próximos trabalhos da estrela vão ser a comédia romântica America´s Sweethearts e o thriller Ocean´s Eleven. No primeiro, ela vai fazer o papel da assistente de uma estrela de cinema (Catherine Zeta-Jones) que tem de esconder da imprensa o casamento de conveniência de sua cliente. O outro trabalho é um remake do filme de Frank Sinatra e do Rat Pack dos anos 60. A direção é de Steven Soderbergh e no elenco está novamente Brad Pitt, entre outros nomes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.