Ingmar Bergman ganha prêmio por preservar filmes

O lendário diretor de cinema Ingmar Bergman foi premiado nesta segunda-feira por uma organização internacional que reconheceu seus esforços, em favor da preservação e restauração de filmes coloridos deteriorados.Bergman, cujo filme Fanny e Alexandre de 1983 ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro, recebeu o Prêmio de Perservação de Fimes da Federação Internacional de Arquivos de Filmes, com sede em Bruxelas.A cerimônia ocorreu no Instituto Cienmatográfico da Suécia, na capital do país, Estocolmo."Agora, que recebi este prêmio sinto que pertenço a este grupo de apaixonados", disse Bergman, de 84 anos, ao receber o prêmio, que em 2001 foi outorgado ao diretor norte-americano Martin Scorsese e em 2002, ao diretor português Manoel de Oliveira.Bergman realizou cerca de 60 filmes antes de retirar-se da cena. Ainda permanece ativo na Suécia, fazendo teatro e trabalhos para a televisão.Chamou a atenção internacional pela primeira vez em 1955, com Sorriso de uma Noite de Verão, uma comédia romântica que inspirou o musical A Little Night Music, de Stephen Sondheim. Fundada em 1938, a Federação Internacional de Arquivos de Filmes aumentou de seus iniciais quatro menbros, para 120 pessoas em 65 países.

Agencia Estado,

02 de junho de 2003 | 15h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.