Indiana Jones volta sessentão

O estúdio Paramount Pictures realizou semana passada uma série de reuniões para decidir o futuro da série Indiana Jones. O quarto filme da franquia está mais adiantado do que muita gente imaginava, porém, a dúvida está no custo da produção. Harrison Ford quer pelo menos US$ 25 milhões de salário, mais uma participação nos lucros. O produtor George Lucas e o diretor Steven Spielberg aceitam diminuir seus cachês, mas também querem boas participações na arrecadação das bilheterias. O filme deve custar pelo menos US$ 150 milhões. Sem uma bilheteria excepcional, seria quase impossível para o estúdio recuperar o investimento, segundo o jornal New York Post. Existem três roteiros prontos para o filme considerados aceitáveis, mas Lucas e Spielberg querem liberdade total para mudá-los ou reescreverem outro. Fontes asseguram que em uma das versões o arqueólogo estaria em busca de Atlântida, a lendária cidade submersa. O outro mostraria a busca de Indiana Jones por seu irmão perdido. Sean Connery, que faz o papel do pai do herói, também estaria interessado em trabalhar no novo filme. Outro problema para a produção é a idade do ator principal. Ford vai fazer 59 anos no mês que vem. No último filme da série, Indiana Jones e a Última Cruzada, ele tinha 47.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.