<i>Meus 15 Anos</i> chega à 30.ª Mostra de Cinema de SP

Vencedor dos prêmios do júri e dopúblico no Sundance Festival, Quinceañera chega à Mostra com otítulo brasileiro de Meus Quinze Anos. O filme ?mexicano? dosamericanos Richard Glatzer e Wash Westmoreland tem tudo a vercom A Pequena Miss Sunshine, de outra dupla de cineastas dosEUA, Jonathan Dayton e Valerie Faris, em exibição nos cinemas deSão Paulo. Nem só de Mostra vive o cinéfilo, nunca é demais repetir Miss Sunshine é uma lufada de liberdade no cada vez maisconvencional panorama do cinema independente dos EUA. O que issotem a ver com Meus Quinze Anos? O filme de Glatzer eWestmoreland, que passa nesta terça-feira às 13h30 no CineSesc, contaa história desta garota que só pensa no vestido branco que vaiusar e na limusine que a levará à sua festa de 15 anos. Mas afamília não tem recursos para o carro e o vestido que ela vaiusar é o da prima rica. Para complicar, Magdalena (é seu nome)engravida do namorado chicano. E só ganha apoio do tio-avô e doprimo gay. Mais do que um filme sobre o sonho de uma garota (comoMiss Sunshine), Meus Quinze Anos é sobre a família e, destavez, uma família de ?estrangeiros? na América, que não é mais aterra das oportunidades. Outras atrações desta terça são - Diasde Glória, de Rachid Bouchareb, às 19h30 no Reserva Cultural 2,sobre os norte-africanos que deram a vida pela França, durante a2.ª Guerra (mesmo sendo vítimas da exclusão e do racismo), eSummer Palace, de Lou Ye, às 13 horas, também no ReservaCultural 2, uma espécie de Os Sonhadores, de BernardoBertolucci, com cenas de sexo como você nunca viu num filmechinês.

Agencia Estado,

24 de outubro de 2006 | 11h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.