<i>Ci-Quing</i> ganha prêmio de melhor filme gay em Berlim

O Festival de Cinema de Berlim entregounesta sexta-feira os prêmios Teddy aos melhores filmes de temáticagay exibidos na capital alemã. O Teddy de melhor filme foi para Ci-Quing ("Spider Lilies"), dodiretor taiuanês Zero Chou. A produção narra a relação entre umajovem que mantém encontros ciber-sexuais com um tatuador. O ator espanhol Javier Bardem, presente no Festival de Berlimpara promover Invisíveis, um documentário sobre conflitosesquecidos apoiado pela organização Médicos Sem Fronteiras, entregouo Teddy de melhor documentário para A Walk into the Sea: DannyWilliams and the Warhol Factory, no qual a diretora americanaEsther Robinson segue as pegadas de seu tio, um artista cuja vida emorte seguem infestados de mistérios. Já o diretor argentino Santiago Otheguy, de La León, ganhou oTeddy de melhor estreante. "O filme soube refletir através das imagens (em preto-e-branco) oisolamento na Argentina", argumentou o júri sobre a co-produçãofranco-argentina-espanhola exibida na seção Panorama, uma janelapara o cinema independente e de temática mais pessoal. Por sua vez, Helmut Berge, de 63 anos, que protagonizou váriosfilmes de Luchino Visconti e foi seu companheiro durante mais de dezanos, recebeu o prêmio por toda sua carreira no cinema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.