<i>1900</i> sem cortes abre retrospectiva sobre Bertolucci

A imponente versão integral de 1900 (1976) inaugura na quinta-feira, 14, em Belgrado, uma ampla retrospectiva dedicada a Bernardo Bertolucci, diretor italiano entre os mais conhecidos na ex-Iugoslávia. A iniciativa, organizada no Sava Center, é do Instituto Italiano de Cultura e da histórica Cinemateca Iugoslava, que permitirá que a platéia da capital sérvia assista à versão restaurada e sem cortes (320 minutos) de 1900. O destaque foi feito na coletiva de imprensa pelo diretor da cinemateca, Dinko Tucakovic, e pela responsável pelo Instituto de Cultura Italiana, Alessandra Taliani. O filme, que os produtores americanos encurtaram, será exibido na sua forma original graças à restauração a partir de um exemplar conservado pelo diretor de fotografia Vittorio Storaro. A versão foi exibida no ano passado em Bolonha e em Paris. O cartaz da retrospectiva sérvia prevê uma resenha completa do percurso artístico de Bertolucci: de Último Tango em Paris ao recente Os Sonhadores. Um dos destaques é a projeção de um recente documentário dedicado ao trabalho de Bertolucci e uma mesa-redonda centrada no significado da obra do mestre italiano, que contará com a presença de Stefano Socci, autor de uma recente monografia sobre o diretor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.