Sony
Sony

Homem-Aranha toma os cinemas com ‘Sem Volta para Casa’

A telona também garante espaço para longas internacionais: de Portugal ao Irã

Mariane Morisawa, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2021 | 05h00

O multiverso do Homem-Aranha 

O maior pesadelo de Peter Parker aconteceu na cena extra de Homem Aranha: Longe de Casa (2019), quando o falso herói Mysterio (Jake Gyllenhaal) revelou para o mundo que o adolescente do Queens é o super-herói aracnídeo. Em Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, que entrou em cartaz ontem, Parker vai ter de lidar com as consequências. 

O adolescente recorre ao Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) para tentar reverter a situação. Mas os dois acabam provocando uma colisão dos universos. De repente, os vilões das encarnações anteriores do Homem-Aranha começam a aparecer no mundo do Homem-Aranha de Tom Holland. No caso, Doutor Octopus (Alfred Molina), Duende Verde (Willem Dafoe) e Homem-Areia (Thomas Haden Church), antagonistas do Homem-Aranha de Tobey Maguire em Homem-Aranha, Homem-Aranha 2 e Homem-Aranha 3, todos assinados por Sam Raimi, e Lagarto (Rhys Ifans) e Electro (Jamie Foxx), que lutaram contra o Homem-Aranha de Andrew Garfield em O Espetacular Homem-Aranha e O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro, dirigidos por Marc Webb. 

O longa-metragem foi feito para agradar aos fãs, que prometem voltar a lotar as salas de cinema pela primeira vez durante a pandemia. 

Azor

Dir. Andreas Fontana. O filme do diretor suíço reproduz a atmosfera opressiva da Argentina durante a ditadura militar e retrata o mundo dos ricos e seus banqueiros particulares. Yvan De Wiel (Fabrizio Rongione) vai de Genebra para Buenos Aires para retomar os negócios depois que seu sócio desaparece sem deixar notícias. O longa foi exibido na seção Encontros do Festival de Berlim.

Nós Duas

Dir. Filippo Meneghetti. Nina (Barbara Sukowa) e Madeleine (Martine Chevalier) esconderam seu amor por anos, mas um novo acontecimento revela a verdade sobre sua relação.

Sem Ressentimentos

Dir. Faraz Shariat. Filho de iranianos exilados na Alemanha, Parvis (Benjamin Radjaipour) é preso depois de um furto. Em um abrigo para refugiados, conhece Banafshe e Amon, por quem se sente atraído. 

No Táxi do Jack

Dir. Susana Nobre. Exibido no Festival de Berlim, o documentário da cineasta portuguesa faz um retrato de Joaquim, que está prestes a se aposentar e relembra sua vida nos Estados Unidos, quando foi taxista.

Amor Fati

Dir. Cláudia Varejão. Neste documentário, a diretora portuguesa revela almas irmãs no relacionamento entre duas gêmeas, um homem e seu cavalo, uma mãe e seu filho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.