"Homem-Aranha" chega às telas

Exatamente quando completa 40 anos de idade, o Homem-Aranha chega aos cinemas em sua primeira versão de peso (houve outras adaptações de histórias do herói para cinema e TV, mas muito pobres e marginais para serem levadas em conta). O personagem da história em quadrinhos da Marvel Comicsabre nesta sexta-feira a temporada de blockbusters do verão americano numfilme do diretor Sam Raimi. No papel do estudante e fotógrafoamador Peter Parker está o ator Tobey Maguire. Homem-Aranha estréia no Brasil no dia 17. No elencodo filme estão a atriz Kirsten Dunst, como a "mocinha" MaryJane Watson, e o ator Willem Dafoe, como o vilão Duende Verde. A criação original do desenhista Steve Ditko (de 74 anos, que não dá entrevistas) e do editor Stan Lee (de 72 anos,presidente emérito da Marvel Comics e envolvido no projeto cinematográfico)surgiu no último número da história em quadrinhos em decadênciaAmazing Fantasy, em maio de 1962. O sucesso foi tão grandeque a HQ recebeu o título de Amazing Spider-Man quandorecomeçou a ser publicada, em março do ano seguinte. Centenas demilhões de gibis foram vendidos nestas quatro décadas eo Homem-Aranha é, sem dúvida, um dos super-heróis mais popularesem todo o mundo. O personagem é um mistura do humor excêntrico de Leee dos melodramas sombrios de Ditko. Sua estréia nas páginas de uma HQ é a base da históriacontada no filme do estúdio Columbia Pictures. Parker é umestudante tímido e nerd, com ótimo conhecimento de ciências, queapanha dos colegas mais fortes e populares da escola. Depois deser picado por uma super-aranha fabricada pela engenharia genética(era radioativa na versão da HQ), ele ganha superpoderes e resolveusá-los para fazer dinheiro e ajudar as duas únicas pessoas aquem ama, sua tia May e seu tio Ben, pelos quais foi criado nobairro do Queens, em Nova York. As coisas poderiam até dar certo, mas uma tragédia faz com que o super-herói passe a usar suaforça para combater o crime e ajudar as pessoas. Até o início dos anos 60, adolescentes não eramsuper-heróis, eram apenas coadjuvantes. Peter Parker era, aindapor cima, a antítese de todos os outros personagens de HQs. "Oque sempre chamou minha atenção em Homem-Aranha é que ele é umde nós", disse o diretor Sam Raimi em entrevista para a PlanetPop no hotel Four Seasons, em Los Angeles. "Super-Homem era deKrypton, Batman era um milionário. O Homem-Aranha tem os nossoproblemas, as nossas preocupações, é um ser humano que passoupor uma transformação extraordinária." "Ele era meu herói porque era um jovem com o qual euconseguia me relacionar", continua o diretor. "Ele estavasempre preocupado com coisas pequenas, como conquistar o coraçãoda garota e ganhar dinheiro para ajudar a família, até que tevede deixar de lado seus interesses menores para crescer e usarseus novos superpoderes no benefício de outras pessoas. Eleconsegue olhar para fora de si mesmo, é uma pessoa responsável,que merece a admiração dos fãs." Tobey Maguire nunca tinha lido uma história emquadrinhos inteira antes de ser escalado para o papel principaldo filme. Recuperou o tempo perdido lendo durante quatro anos as HQs doHomem-Aranha. O trabalho virou aprendizado e ele tenta lidarcom a fama de novo astro de Hollywood da mesma maneira quePeter Parker lidou com seus super-poderes. "Eu me relacionoagora com a parte mais recente do personagem, quando ele vira adulto e tem de lidar com as responsabilidades por sua vida esuas ações", disse ele. "É mais ou menos por essa fase que euestou passando agora." Até agora a única bronca dos fãs mais fiéis da HQ contra o filme é a maneira como Peter Parker solta sua teia dearanha. Nas histórias em quadrinhos, ele cria o próprio líquidoda teia em laboratório e abastece seus reservatóriosmecânicos. Não era incomum que o Homem-Aranha ficasse semlíquido e perdesse um de seus superpoderes. No filme, soltar asteias é um qualidade natural do personagem. A outra diferençabásica da HQ para o filme é a já citada transformação da aranha que muda a vida de Parker _ era uma mutação radioativa e passou a ser criação de laboratório. Ambas as idéias foram de James Cameron (diretor de Titanic), queescreveu um roteiro para o filme muito tempo atrás. Raimiresolveu aproveitá-las na história do roteirista David Koepp.Essas e outras questões podem ser conhecidas e debatidas pelos fãs em vários sites na Internet _ todos provando que o Homem-Aranha é um dos super-heróis de HQs com admiradores mais fiéis. Um dos mais completosé SpiderFriends.com, especializado na série de TV Spider-Manand His Amazing Friends, dos anos 80. O melhor site sobre o filme propriamente dito éSpider-Man Hype, que fica no endereçohttp://www.superherophype.com/spider-man. A página tem umalista interminável de notícias sobre a produção. Uma das lendas em torno do filme que podem ser exploradas na internet é a de que foram rodadas cenas no World Trade Center que tiveram de ser cortadasdepois dos ataques terroristas de 11 de setembro. Não é verdade.As torres gêmeas apareciam, no entanto, em um pequeno trailer("teaser") do início do ano passado, em que o super-herói fazuma teia entre os dois edifícios para pegar um helicóptero usadopor bandidos para fugir de um roubo. O teaser desapareceu logodepois da tragédia, mas o sitehttp://www.ronald-dupont.com/spidey.htm tem uma cópia. A páginaé de um jornalista da Flórida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.