Victor J. Blue/Bloomberg
Victor J. Blue/Bloomberg

Hollywood tenta levar história de ex-advogado de Trump para o cinema

Michael Cohen foi visto em uma recente reunião em um restaurante com o produtor Lawrence Bender, de filmes como 'Pulp Fiction' e 'Bastardos Inglórios'

Redação, EFE

01 Janeiro 2019 | 23h03

Hollywood está tentando convencer Michael Cohen, o ex-advogado do presidente dos Estados Unidos condenado à prisão por silenciar duas mulheres que teriam mantido relações sexuais com Donald Trump, de levar sua história à grande tela, segundo revelou a publicação Page Six.

Segundo fontes cinematográficas citadas pela Page Six, Cohen foi visto em uma recente reunião em um restaurante com Lawrence Bender, produtor de Pulp Fiction e de Bastardos Inglórios, ambos dirigidos por Quentin Tarantino.

A respeito, o advogado de Cohen, David Schwartz, admitiu que "há muito interesse na história de Michael, mas ele não está aberto a fazer nada neste momento porque as investigações sobre a trama russa continuam", enquanto Bender não quis fazer declarações sobre o assunto.

Um tribunal de Nova York condenou em 12 de dezembro o ex-advogado do presidente Donald Trump, Michael Cohen, a 3 anos de prisão acusado, entre outras coisas, de silenciar durante a campanha presidencial de 2016 duas mulheres que supostamente mantiveram relações sexuais com Trump enquanto ele era casado.

A Promotoria tinha solicitado uma pena de entre 51 e 63 meses pela seriedade "das desavergonhadas" violações" de Cohen com relação às leis eleitorais, assim como por ter realizado "deliberadamente" declarações" falsas sobre as negociações de uma potencial Torre Trump em Moscou que finalmente não foi construída".

Cohen se declarou culpado de oito crimes por evasão de impostos, falsas declarações a um banco e violações da lei de financiamento de campanhas eleitorais.

Mais conteúdo sobre:
Michael CohenDonald Trumpcinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.