Hollywood presta assessoria ao Pentágono

O Pentágono quer a ajuda de Hollywood na guerra contra o Iraque. Para além do impasse diplomático que pesa sobre um eventual conflito militar, as Forças Armadas americanas já trataram de contratar profissionais como o diretor de arte George Allison, que acaba de finalizar um com filme com Kirk e Michael Douglas, para erguer um grandioso set no Catar, voltado à divulgação de seus informes de guerra.Allison receberá US$ 200 mil para desenhar o cenário e também os efeitos especiais das apresentações militares, em que será descrita a movimentação das tropas. O diretor de arte, que tem em seu currículo diversas produções para a Disney e MGM, já partiu em visita ao Catar. O local escolhido para o "set de guerra", sob o comando do general Tommy Franks, é um antigo hangar.A vida imita a arte - A contratação de George Allison para ajudar na guerra contra o Iraque parece uma repetição da própria Hollywood para quem viu o filme Mera Coincidência, dirigido em 1997 por Berry Levinson. No filme, Robert De Niro vive um conselheiro do presidente americano, que disputará a reeleição em questão de dias. Mas a eleição está perdida, uma vez que o presidente se envolveu em um escândalo sexual. A única saída vislumbrada pelo personagem de De Niro é fabricar uma guerra na qual os Estados Unidos saiam vencedores. E para isso chama um produtor de cinema de Hollywood, vivido por Dustin Hoffman. O produtor junta uma enorme equipe e compõe cenários, música, figurinos e toda a parafernália necessária para transmitir pela TV as "imagens de guerra" e convencer a população americana de que o presidente está em um nobre combate pela liberdade e por isso merece se reeleger.

Agencia Estado,

11 de março de 2003 | 18h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.