Hollywood perde outro "velho rabugento"

Hollywood perdeu outro de seus "velhos rabugentos". Jack Lemmon morreu ontem à noite em Los Angeles, de complicações relacionadas com câncer. Ele tinha 76 anos. Entre muitos trabalhos importantes, o ator - um dos principais da história de Hollywood - estrelou a comédia Dois Velhos Rabugentos ao lado de Walter Matthau, que morreu no ano passado.Lemmon começou sua carreira já em alta. Em 1955, não muito tempo depois de ter estreado no meio, ele ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante por Mister Roberts, no qual fazia o papel de Ensign Pulver, o oficial de um navio, pupilo do personagem principal, interpretado por Henry Fonda. Seu outro Oscar, de melhor ator, ele ganhou em 1973, por Save the Tiger (Sonhos do Passado), em que interpretava um empresário de confecção que tenta salvar seu negócio. No total, Lemmon concorreu ao Oscar oito vezes.Em sua carreira, destacaram-se colaborações com outros dois nomes de Hollywood: Matthau, com quem fez oito filmes, e o diretor Billy Wilder, com quem trabalhou sete vezes. Com este, ele fez o clássico Quanto Mais Quente Melhor (1959), em que interpretava um músico de Chicago que foge da máfia vestido de mulher. Um de seus problemas é que ele começa a ser seduzido por um sujeito um tanto quanto confuso, interpretado por Joe E. Brown. Seu companheiro na aventura é Tony Curtis, que leva a melhor e acaba o filme ao lado de Marilyn Monroe. Foi Wilder que juntou pela primeira vez na tela Lemmon e Matthau em The Fortune Cookie (1966). Eles também trabalharam juntos em 1968 na versão para o cinema da peça The Odd Couple, de Neil Simon. No filme, Lemmon fazia o papel de um sujeito arrumadinho, enquanto Matthau era um maltrapilho. O hit Dois Velhos Rabugentos é de 1993 e ganhou uma continuação (Dois Velhos Mais Rabugentos) em 1995. Lemmon também estrelou filmes como Se Meu Apartamento Falasse (1960), The Days of Wine and Roses (1962), Irma la Douce (1963), The Front Page (1974), The Prisoner of Second Avenue (1975), Aeroporto ´77 (1977) e A Síndrome da China (1979). Seus filmes mais recentes incluem Missing - Desaparecido (1982), Crise de Consciência (1984), That´s Life (1986), em que atuou ao lado de Julie Andrews, e O Sucesso a Qualquer Preço (1992). Seu último trabalho foi o telefilme Tuesdays with Morrie (1999), pelo qual ganhou um Emmy. Ele também foi produtor do filme Rebeldia Indomável (1967), estrelado por Paul Newman, e diretor de Kotch (1971) com Matthau. Lemmon nasceu em 8 de fevereiro de 1925 em Boston, Massachusetts. Era filho de um padeiro e sonhava em ser ator desde que era criança. Fez um curso de teatro em Harvard enquanto era marinheiro, no final da 2ª Guerra Mundial. Vários trabalhos no teatro levaram a muitas aparições na TV, até que ganhou destaque ao trabalhar ao lado de Judy Holliday em It Should Happen To You (1954). Ali já dava para ver a maneira como ele ficaria conhecido como ator: seus personagens eram quase sempre homens honestos e até ingênuos, cheio de energia e boas intenções. O ator atribuía o sucesso de sua carreira a "grandes coincidências que não têm nada a ver" com ele. Ele também dizia que é importante acreditar no que você faz, "mesmo que seja um lixo". O ator foi homenageado em 1988 pelo American Film Institute com um prêmio pelo conjunto de sua carreira. Lemmon teve dois filhos: Chris, também ator, filho dele com Cynthia Stone (com o qual foi casado entre 1950 e 1956), e Courtney, filha da atriz Felicia Farr, com a qual estava casado desde 1962.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.