Hollywood modera o hype no Festival de Cinema de Toronto

Os astros e estrelas estão presentes,mas está se falando pouco em Oscar no festival de cinema deToronto este ano, com os grandes estúdios reservando osesforços de promoção de seus filmes para mais tarde no ano. Brad Pitt compareceu no primeiro fim de semana para lançara comédia "Queime Depois de Ler", dos irmãos Coen, que faz suaestréia comercial nos EUA na sexta-feira, e a premiada com oGrammy Alicia Keys percorreu o tapete vermelho para divulgar odrama "The Secret Life of Bees", que chegará aos cinemas emoutubro. Mas a sensação geral entre os observadores no festival de2008, que chegou à metade nesta segunda-feira, é que este anoToronto não tem entre seus destaques os filmes ao feitio doOscar, como vinha ocorrendo nos últimos anos. As razões disso são várias, mas todas as fontes disseramque um fator chave foi o fato de Hollywood ter saído de Torontoqueimada no ano passado. Juntamente com o festival de Veneza e um evento menor emTelluride, Colorado, o festival de Toronto nos últimos anos tematuado como "plataforma de lançamento" de filmes com esperançade receberem Oscar, que são entregues em fevereiro. Os críticos e especialistas da indústria cinematográficaassistem aos três festivais, e uma reação positiva pode impelirfilmes para o Oscar e outros prêmios, como aconteceu em 2005com "O Segredo de Brokeback Mountain", uma história de amorentre caubóis gays. Identificando uma tendência, a Universal Pictures no anopassado levou a Toronto "Elizabeth -- A Era de Ouro", com CateBlanchett, e a Warner Bros fez o mesmo com "O Assassinato deJesse James pelo Covarde Robert Ford", com Brad Pitt e CaseyAffleck. "Elizabeth" acabou faturando apenas 16 milhões nasbilheterias norte-americanas, e "Jesse James", meros 4 milhões. Outro caso em pauta foi o filme de guerra "No Vale dasSombras", que rendeu apenas 7 milhões de dólares de bilheterianorte-americana. O filme era do diretor Paul Haggis, que tinhaganho um Oscar pelo drama sobre relações raciais "Crash -- NoLimite", outro título anterior a fazer sucesso no festival deToronto. Por isso, neste ano o maior título do fim de semana deabertura do festival foi "Queime Depois de Ler", que adistribuidora Focus Features, da Universal, está lançando antesdo início da corrida ao Oscar, que começa entre o final desetembro e início de outubro. Observadores do Oscar dizem que a Focus também vai apostarem "Milk", com Sean Penn no papel de um político eleitoabertamente gay de San Francisco. O filme chega aos cinemas emnovembro. Alguns outros títulos já estão conquistando fãs, masprincipalmente pela atuação de atores, entre eles Greg Kinnearno papel do inventor do limpador de pára-brisas intermitente,que disputa o controle de sua patente com grandes montadoras em"Flash of Genius". Mickey Rourke está sendo elogiado por "The Wrestler", eAnne Hathaway, pelo papel de dependente de drogas emrecuperação em "Rachel Getting Married".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.