Hollywood espera recuperar bilheterias no fim do ano

Após um verão nos Estados Unidos que diminuiu em 12% a bilheteria americana, Hollywood quer se recuperar com produções para este semestre, que já estão de olho no Oscar.Nos Estados Unidos, as bilheterias ainda lamentam o chamado "verão negro" de 2005, no qual apenas três fins de semana superaram a receita do ano passado.O período que, a efeitos de bilheteria, começa nos Estados Unidos com o longo fim de semana do Memorial Day (30 de maio) está a ponto de terminar com a celebração do Labor Day (5 de setembro).Em um total de 14 semanas, ao lado de sucessos como Star Wars, A Guerra dos Mundos e Batman Begins, houve fiascos como Cruzada, Ameaça Invisível e A Ilha. Outras produções de sucesso da temporada foram Sr. & Sra. Smith e A Fantástica Fábrica de Chocolate. Mesmo assim, nesta temporada, quando Hollywood costuma arrecadar 40% de sua receita anual, a arrecadação ficou menor em comparação a 2004.O desastroso verão americano não parou os estúdios, que agora querem virar a página e olhar para o futuro com estréias, por exemplo, como Walk the Line, a biografia de Johnny Cash protagonizada por Joaquin Phoenix e Reese Witherspoon.A lógica é simples: se no ano passado a biografia de um músico como Ray Charles que estreou nesta mesma época valeu o Oscar a Jamie Foxx como melhor ator, por que não repetir a experiência?O público determinará se prefere a música de Charles ou de Cash, ou pelo menos seu filme. No caso de Flightplan, a aposta é certa com o retorno de uma atriz que desde jovem teve a preferência dos espectadores: Jodie Foster.Com uma trama que lembra o último filme de Foster, O Quarto do Pânico, a atriz e diretora volta às telas após quase três anos de afastamento envolvida em uma história de intriga, que se passa em um avião a 12 mil metros de altitude.Outra promessa para o outono é Gwyneth Paltrow, novamente junto com o diretor John Madden, que a levou a ganhar o Oscar por Shakespeare Apaixonado, na adaptação para o cinema da obra de teatro Proof.O filme reúne Anthony Hopkins, Hope Davis e Jake Gyllenhaal, e trata com emoção e calor humano o mundo da matemática e da loucura, os mesmos temas centrais que levaram Uma Mente Brilhante a ganhar quatro Oscar em 2002.Outro ganhador do Oscar que está de volta é o diretor Roman Polanski, de O Pianista, que agora retorna com sua versão do clássico de Charles Dickens Oliver Twist.Outras das duas estréias mais esperadas do outono, também com pretensões ao Oscar, são dirigidas para crianças. Trata-se de The Corpse Bride e Wallace & Gromit: The Curse of the Were-Rabbit. O primeiro é dirigido por Tim Burton com um tom que lembra sua produção animada anterior O Estranho Mundo de Jack. O segundo é o primeiro longa-metragem de dois dos personagens de animação já premiados com o Oscar, Wallace e seu cachorro Gromit, que agora querem a estatueta por algo mais que um curta-metragem onde conseguiram suas duas estatuetas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.