Hitler será tema de filme e minissérie

Uma minissérie e umfilme sobre a juventude de Adolf Hitler estão em produçãoatualmente. Pela primeira vez em muito tempo, o Führer vai ser otema principal de uma história sobrea 2.ª Guerra Mundial.John Cusack é o astro principal de Max, filme sobreum fictício professor de arte judeu que teria dado aulas para ojovem artista _ sem talento _ Adolf Hitler. O ator vai fazer opapel de Max Rothman, que é testemunha do surgimento doanti-semitismo no futuro líder nazista. O professor tentaaprimorar o gosto do jovem pintor pela arte logo depois queele volta da 1.ª Guerra Mundial. O futuro ditador tinha um interessegrande pela pintura na juventude, mas detestava arte moderna. A produção já causa polêmica porque reproduziria discursos de Hitler (um deles é chamado de "projeto artístico"), com linguagem ofensiva para os judeus. Cusack disse que não hesitou em se engajar no projeto, dizendo que foi o "melhorroteiro" que ele leu desde Quero Ser John Malkovich, de1999. O estúdio canadense Lions Gate defende o projeto em umcomunicado. A empresa diz que o filme não é sensacionalista eque vários integrantes da equipe de filmagens são judeus. A direção vai ser do estreante Menno Meyjes, que foi um dosroteiristas de Nova York Sitiada e A Cor Púrpura. Opapel "batata quente" vai ser de Noah Taylor, que fezparticipações em Quase Famosos, Lara Croft _ Tomb Raidere Vanilla Sky. No elenco está ainda Molly Parker, cujo trabalho mais recente foi o também polêmico TheCenter of the World, filme de Wayne Wang no qual ela faz opapel de uma stripper. As filmagens de Max terminaram recentemente emBudapeste, na Hungria, e Amsterdã, na Holanda. O orçamento previsto éde US$ 12 milhões e a estréia nos EstadosUnidos está marcada para 27 de dezembro.O outro projeto sobre o Führer é uma minissérie de quatro horasde duração na emissora de TV americana CBS. O programa vaiexplorar a juventude do futuro líder da Alemanha, assim como omeio social e político que permitiu sua ascensão ao poder nosanos 30. O projeto da empresa canadense Alliance Atlantis ébaseado no livro Hitler: 1889-1936 Hubris, o primeiro volumede uma biografia escrita pelo historiador britânico Ian Kershaw.A idéia é que a minissérie entre no ar no ano que vem.O objetivo do projeto é contar a história do anti-herói, mastambém focalizar na sociedade que permitiu que ele chegasse ao poder. O produtor Ed Gernon dizque vai fazer na minissérie um retrato de Hitler"historicamente correto, em vez de sensacionalista". Ele achaque a CBS tem "muita coragem" de se comprometer com umprograma de TV que tem tudo para ser um dos mais polêmicos doano que vem. Outro produtor, Peter Sussman, disse que "é fácil chamar o líder nazista de ´monstro´, masdifícil entender o que levou a fazer o que fez".O elenco da minissérie ainda não foi anunciado, mas hárumores antigos de que Ewan McGregor estaria interessado nopapel principal. O ator não fez nenhum comentário público sobre o assunto, mas Gernon diz que ele é um profissional "brilhante"e tem o "físico perfeito" para o personagem. A minissériecomeça a ser filmada neste fim de verão europeu, em váriaslocações do Velho Continente. O orçamento é de US$ 20 milhões. Adireção vai ser de Christian Duguay.A Alemanha nazista já foi o tema de várias produções deHollywood no cinema e na TV. Já fizeram o papel de Hitler algunsnomes conhecidos do cinema, principalmente atores britânicos.Alec Guinness interpretou o ditador no filme Hitler: The LastTen Days (1973). Anthony Hopkins ganhou um Emmy pelo telefilmeThe Bunker (1981), sobre seus últimos dias de vida. DerekJacobi foi o líder nazista no ano seguinte, em Inside theThird Reich.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.