Johannes Eisele / AFP
Johannes Eisele / AFP

Harvey Weinstein é transferido para Los Angeles para novo julgamento

O ex-produtor de cinema, que cumpre pena de 23 anos de prisão por agressões sexuais em Nova York desde o ano passado, terá que responder em LA por outras supostas agressões em um segundo julgamento

Agências, AFP

20 de julho de 2021 | 15h23

NOVA YORK, ESTADOS UNIDOS - O ex-produtor de cinema Harvey Weinstein, que cumpre pena de 23 anos de prisão por agressões sexuais em Nova York desde o ano passado, está a caminho de Los Angeles nesta terça-feira, 20, onde terá que responder por outras supostas agressões em um segundo julgamento.



Weinstein, de 69 anos, deixou a prisão de Wende, no interior do estado de Nova York, pouco antes das 9h30 (10h30, em Brasília) e foi entregue "às autoridades competentes para transferência para o estado da Califórnia", disse um porta-voz da autoridade penitenciária de Nova York em um comunicado.

Seus advogados se opuseram a essa transferência por semanas, principalmente por motivos médicos. Mas o juiz Kenneth Case rejeitou seus argumentos e deu luz verde para sua extradição para Los Angeles em 15 de junho.

Weinstein é acusado na Califórnia de estupro e agressão sexual de cinco mulheres. Se for considerado culpado, pode ser condenado a até 140 anos de prisão.

O ex-produtor de cinema nega todas as acusações em Los Angeles e Nova York e diz que seus relacionamentos sempre foram estragados.

No começo de abril, Weinstein apelou formalmente da sentença contra ele por estupro e agressão sexual em Nova York, recebida no começo de 2020, após um julgamento midiático em Manhattan, que foi considerado uma vitória do movimento #MeToo.

Ao todo, cerca de 90 mulheres acusaram Weinstein de assédio ou agressão sexual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.