Halle Berry estréia como "Mulher-gato" nos EUA

Halle Berry ficou um pouco nervosa a primeira vez em que viu a roupa de couro preto que deveria usar em seu novo filme Mulher-gato, que estréia neste fim de semana nos EUA, levando às telas a heroína das histórias em quadrinhos do Batman, em um filme só para ela. O blockbuster custou perto de US$ 90 milhões e rendeu à atriz um cachê de cerca de US$ 12 milhões, está sendo considerado um grande teste para sua carreira."Quem vai vestir isto? Eu? Entendo... foi bastante intimidante", disse Halle de 35 anos, durante entrevista à Associated Press para promover o filme, que tem no elenco Benjamin Bratt e Sharon Stone. "Um pouco intimidante, mas o filme é um espetáculo visual e eu tinha de estar delgada, dinâmica e muito felina", acrescentou.O atrevido figurino que exibe grande parte do corpo da atriz ganhadora do Oscar de 2001, por A Última Ceia (Monster´s Ball), foi um incentivo para que ela se mantivesse em forma durante os oito meses que durou a produção, disse Halle. "Percebi que os cortes deixariam à mostra mais músculos e partes da coluna, além de ter representar a vigorosa agilidade de um gato, assim, me concientizei de que usar aquele traje fazia sentido", disse. "Acho que ajudou para que os movimentos felinos se tornassem mais convincentes e que eu não tivesse que ficar completamente restrita aos movimentos criados pelos truques do cinema".Mulher-gato conta a história de uma artista tímida e sensível, Patience Philips (Halle Berry), que trabalha como designer gráfica da fábrica de cosméticos Hedare Beauty, que produz uma linha revolucionária de cremes contra o envelhecimento. Ela descobre que o creme tem um componente tóxico e se vê no meio de uma conspiração liderada pela empresária Laurel Hedare (Sharon Stone). É quando a mulher-gato começa a existir, mas suas aventuras são complicadas por uma relação com Tom Lone (Benjamin Bratt).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.