Guy Ritchie recupera velho estilo em 'Rock'n'Rolla'

'É um filme divertido, que fala muito do que eu vejo na cidade, mas de um jeito engraçado', diz o diretor

Flávia Guerra, de Londres, com Reuters,

08 de outubro de 2030 | 12h36

Diretor de aventuras policiais temperadas com humor como Jogos Trapaças e Dois Canos Fumegantes (1998) e Snatch - Porcos e Diamantes (2000), Guy Ritchie investe na mesma fórmula que lhe deu fama em Rock'n'Rolla - A Grande Roubada, em que mais uma vez explora os interesses contrariados de vários personagens do submundo.       Veja também: Trailer de Rock'n'Rolla - A Grande Roubada     Quem esperar ver em RocknRolla qualquer vestígio de ‘cinema-cabeça’ vai se decepcionar, segundo diz o próprio Ritchie. "É um filme divertido, que fala muito do que eu vejo na cidade, mas de um jeito engraçado. Não é curioso que tantos prédios que antes estavam abandonados hoje custem muitíssimo? Vejo terrenos vazios, onde eu e meus amigos jogávamos e brincávamos, hoje serem comprados por magnatas russos, árabes, indianos, chineses, e transformados em impérios. Foi esta revolução que me inspirou", respondeu ele, quando questionado pelo Estado sobre o que acha da atual ‘máfia dos imóveis’ inglesa.     E o que tem o RocknRolla a ver com isso? "Tudo, oras. RocknRolla é o cara que domina a área. Quem são hoje os donos do pedaço?" Para o papel do ‘dono do pedaço’, Ritchie escalou o ainda não tão conhecido Toby Kebbell (Johnny Quid, o RocknRolla). "Adorei trabalhar com Ritchie. É um cara tranqüilo, que deixa a gente trabalhar em paz. Foi muito divertido o set", contou Kebbell, que divide a cena com um casting formado por nomes como Gerard Butler, Jeremy Piven, Mark Strong, Andy Garcia e Gemma Arterton.   A trama    Uma nova sociedade está se formando no mundo do crime entre um mafioso russo (Karel Roden) e o inglês que comanda o lucrativo ambiente das trapaças imobiliárias, Lenny Cole (Tom Wilkinson, de Conduta de Risco). Para selar a nova amizade, o russo inclusive empresta a Cole um quadro de estimação para pendurar em seu escritório. Só que ele vai sumir, assim como os milhões de libras que assegurariam a nova sociedade. Mantendo esta lógica do "ladrão que rouba ladrão", Ritchie foca o interesse num grupo de personagens tão duvidosos quanto os dois chefões. Como Stella (Thandie Newton, de Crash - No Limite), a contadora de confiança do russo, que encomendou o grande assalto ao seu dinheiro a dois malandros, One Two (Gerard Butler, de 300) e Mumbles (Idris Elba).   One Two e Mumbles foram enganados por Cole num negócio e ficaram devedores de uma grande soma a ele. Assim, precisam urgentemente de muito dinheiro para pagá-lo e o assalto vem a calhar. A contadora, claro, garantiu que uma parcela dos milhões de seu patrão tenham vindo parar no seu bolso. E não pretende parar por aí. O quadro do chefão russo também vai trocando de mãos. As pistas apontam, quem diria, para um roqueiro morto, Johnny Quid (Toby Kebbel, de Alexandre), que vem a ser enteado de ninguém menos do que Lenny Cole. Mas será que ele está morto mesmo?   Todos estes personagens vão acabar se encontrando, até porque as transações numa Londres em plena expansão imobiliária não podem parar. Não rola tanto sangue quanto se poderia imaginar, mas adrenalina, sim. (Por Neusa Barbosa, do Cineweb)

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEESTREIAROCKNROLLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.