Greve do "cinema" nos EUA ainda está no ar

Ainda está no ar o destino da greve que pode paralisar a indústria do cinema norte-americano. O Screen Actors Guild, que representa atores, deve começar as negociações com produtores no dia 15, após as conclusões das negociações do Writers Guild of America, que representa os roteiristas. Enquanto isso, o prefeito de Los Angeles, Richard Riordan, continua sua campanha para tentar evitar uma greve de longa duração, que causaria prejuízos de quase US$ 7 bilhões para a região em cinco meses. Ele vai receber cem convidados em sua residência oficial, nos próximos dias, para comemorar a negociação entre os produtores e o Writers Guild of America, em uma tentativa de colocar panos quentes na situação. Os representantes do Screen Actors Guild disseram à Variety que querem fazer tudo para evitar a greve. "Há uma negociação a ser feita", disse um porta-voz do sindicato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.