Greve atrapalha Festival de Cannes

Cannes está fazendo a contagem regressiva para a abertura do seu festival anual de cinema, apesar da greve que causa muitos transtornos no sistema de transporte francês.Aviões e trens foram suspensos hoje, como parte do movimento de 24 horas de greve do serviço público. Os servidores protestam contra o projeto de reforma previdenciária do governo.A greve está causando dor de cabeça para aqueles que trabalham no cinema e para os fãs, poucas horas antes do início do festival nesta quarta-feira. Muitos ficaram presos em Paris ou em outros lugares e forçados a fazer diferentes conecções para chegar a tempo para o festival. Mas, muitos preferiram chegar bem antes para aproveitar a praia e o sol do Mediterrâneo.O relax só não é a opção do júri encarregado de nomear o vencedor da Palma de Ouro, que terá que julgar filmes de diretores renomados como Peter Greenaway e Lars Von Trier durante os próximos dias.Clint Eastwood apresenta seu filme que soma drama e crime, Mystic River e que disputa com The Moab Story/The Tulse Luper Suitcase, de Peter Greenaway, ou com de Dogville, de Lars Von Trier, estrelado por Nicole Kidman.O presidente do júri, Patrice Chereau, disse: "Estes serão dez dias de trabalho intenso".Cannes é também o lugar para se ver as estrelas de primeira grandeza de Hollywood, como Monica Bellucci e Penelope Cruz, que devem cruzar o tapete vermelho do Palais.Marcando a abertura do festival, a pré-estreia da super-produção The Matrix Reloaded e em contraponto, Pennelope Cruz aparece na comédia de aventura Fanfan la Tulipe, programada para a primeira noite do festival.As informações são do site da BBC

Agencia Estado,

13 de maio de 2003 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.