Fredrik Sandberg/TT News Agency/via REUTERS
Fredrik Sandberg/TT News Agency/via REUTERS

Greta Thunberg diz que documentário exibido no Festival de Veneza mostra seu verdadeiro eu

O diretor Nathan Grossman registrou a vida cotidiana da ativista por um ano, narrando sua ascensão à fama desde o início de sua greve escolar fora do parlamento sueco até suas viagens ao redor do mundo exigindo medidas para combater as mudanças climáticas

Hanna Rantala, Reuters

05 de setembro de 2020 | 16h23


VENEZA, Itália - Um documentário que segue Greta Thunberg e sua jornada de colegial sueca a ativista global do clima a retrata com precisão como uma “nerd tímida”, disse a adolescente durante a estreia do filme no Festival de Cinema de Veneza.

O diretor Nathan Grossman registrou a vida cotidiana de Thunberg por um ano, narrando sua ascensão à fama desde o início de sua greve escolar fora do parlamento sueco, em agosto de 2018, até suas viagens ao redor do mundo exigindo que líderes políticos tomassem medidas para combater as mudanças climáticas.



Quando ele começou a filmar, Grossman não tinha ideia de que Thunberg, que tinha 15 anos quando começou seu protesto, rapidamente se tornaria a figura de proa da campanha global para a crise climática. “Acho que a vimos muito na mídia, ela tem dado tantas entrevistas e eu queria trazer o telespectador para mais perto dela, como é sair do nada para se tornar uma ativista do clima muito famosa”, Grossman disse à Reuters em entrevista no sábado.

 


Thunberg, que apareceu por link de vídeo na sexta-feira no festival de Veneza, onde o filme I Am Greta foi exibido fora da competição, disse que ficou satisfeita com a forma como foi retratada. “Você teve sucesso em me enquadrar como eu mesma e não como a pessoa que a mídia me enquadra, não como a criança irritada e ingênua que se senta na Assembleia Geral das Nações Unidas gritando com os líderes mundiais. Porque essa não é a pessoa que eu sou”, ela disse. “Então, eu acho que ele definitivamente me fez parecer uma pessoa mais tímida e nerd, que é a pessoa que eu sou.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.