Sony Pictures
Sony Pictures

Glossário: entenda 44 referências do filme 'Era uma vez...em Hollywood', de Quentin Tarantino

Filme com Leonardo Di Caprio e Brad Pitt estreia nesta quinta-feira, 15

Bruce Fretts, The New York Times

13 de agosto de 2019 | 12h58

Não é nenhuma coincidência que o título Era uma vez...em Hollywood evoca, como sublinhou A.O.Scott na sua resenha no The New York Times, “histórias para a hora de dormir e algumas obras-primas de Sergio Leone”.

O filme mais recente de Quentin Tarantino, ambientado na Los Angeles de 1969, mistura personagens fictícios com celebridades, séries de TV, filmes, atuais, com eventos emblemáticos daquela era, quando relata as histórias de Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) um astro da TV inventado, e seu dublê, também idealizado, Cliiff Booth (Brad Pitt).

Na realidade alternativa de Tarantino, Rick vive em Benedict Canyon, em Cielo Drive, vizinho de Sharon Tate (Margot Robbie) uma ingênua na vida real, grávida de oito meses e meio e casada com o diretor polonês Roman Polanski quando foi brutalmente assassinada, junto com convidados em sua casa, por membros de uma seita liderada por Charles Manson. Abaixo um glossário para separar as referências reais das falsas:

MOREY AMSTERDAM E ROSE MARIE: Os atores que interpretam os companheiros do astro no The Dick Van Dyke Show são mencionados como os convidados da semana seguinte por Allen Kincaid (Spencer Garrett) um jornalista fictício de Hollywood que abre o filme entrevistando Rick e Cliff.

“BATMAN”:  A série de TV é mencionada pelo personagem interpretado por Al Pacino, chamado Marvin Schwarzs  - não deve ser confundido com Marvin Schwarz, que produziu o drama de sucesso de 1969 chamado Hard Contract.  Os astros de Batman, Adam West e Burt Ward, também podem ser ouvidos durante os créditos de encerramento da promoção de um concurso na emissora de rádio real KHJ-AM.

“THE BIG VALLEY” e “BONANZA”: Estes westerns de TV – o primeiro estrelado por Barbara Stanwick e o outro por Lorne Greene – são ridicularizados por Sam Wanamaker (o ator na vida real que se tornou diretor e é interpretado por Nicholas Hammond).  Wanamaker diz a Rick que quer que o western que estão fazendo juntos, Lancer, seja mais descolado do que aquelas séries antigas.

 “C.C. AND COMPANY”: Este drama de motociclista estrelado por Joe Namath e Ann-Margret é promovido em um trailer quando Tate vai se ver no cinema.

“COMBATE!”: Este drama estrelado por Vic Morrow vem anunciado na lateral de um ônibus.

SERGIO CORBUCCI: O cineasta italiano real é denominado “o segundo melhor diretor de spaghetti westerns do mundo” (ao que tudo indica depois de Sergio Leone). Os filmes reais de Corbucci incluíram um Cult de 1968 que foi relançado, O Vingador Misterioso, mas em Era Uma vez em Hollywood  ele dirige Rick no filme imaginário Nebraska Jim. Durante o tempo que Rick passou na Europa ele representa o oposto de Telly Savalas, o astro de Kojak que realmente apareceu em vários westerns italianos, e se casa com Francesca Capucci, uma atriz fictícia.

“NÃO FAÇA ONDAS”: A comédia de Sharon Tate de 1967, com Tony Curtis e Claudia Cardinale, é evocada num cartaz na casa dela em Cielo Drive.

RON ELY:  O astro da série de TV, Tarzan, de 1966-1968 é mencionada por Rick – que apareceu numa cena do programa da selva – como também pelo personagem de Pacino, que pronuncia errado o último nome do astro como Ee-lie (É Ee-lee).

FABIAN: O ator-cantor teria sido dispensado de um papel no filme da Segunda Guerra Mundial falso de Rick, The 14 Fists of McCluskey, depois de fraturar o ombro no set do western de TV The Virginian. Na verdade, Fabian apareceu como artista convidado em três episódios de The Virginian, entre 1963 e 1966.

“THE FBI”: Este drama criminal de TV, que foi ao ar de 1965 a 1974, aparece diversas vezes. George Spahn – proprietário do rancho onde a família Manson vive – adora assistir a série. Com Cliff, Rick se vê convidado no episódio real de 1965, All the Streets are Silent.

WOJCIECH FRYKOWSKI E ABIGAIL FOLGER: O ator polonês e a herdeira do império do café (interpretados por Costa Ronin e Samantha Robinson) eram convidados na casa de Tate em Cielo Drive e foram assassinados junto com ela.

“HOBO KELLY”: O programa infantil transmitido pela KCOP em Los Angeles durante os anos 1960ne 1970 é visto numa propaganda num ponto de ônibus.

“THE GOLDEN STALLION”: Um poster do western Roy Rogers está pendurado num mural de Rick.

ROBERT GOULET: O cantor é visto cantando MacArthur Park na TV.

“O BESOURO VERDE":  Esta série de TV de 1966-67 ,  com Bruce Lee (Mike Moh, figura no flashback da época em que Cliff sabotou sua carreira. O dublê entra numa briga com o mestre das artes marciais no set de filmagem e danifica um carro da mulher de um coordenador de dublês fictício (Kurt Russell).

PERFUME HEAVEN: O perfume da marca Helena Rubinstein é promovido num anúncio de rádio. Outros spots de áudio incluem uma propaganda da adaptação para o cinema, de 1969, do romance de ficção científica de Ray Bradbury, The Illustrated Man.

DENNIS HOPPER: O astro e director de Easy Rider surge quando Tex Watson (Austin Butler) e seus amigos membros da família Manson aparecem em Cielo Drive. Um Cliff drogado compara debochadamente Tex a Hopper.

“HULLABALOO”: O programa de dança da TV dos anos 1965-1966 é recriado em um clipe de Rick dançando com um grupo de jovens ao som do sucesso de 1956, The Green Love, de Jim Lowe.

KHJ: A verdadeira emissora de radio AM é ouvida durante o filme inteiro, com foco nos DJs Don Steele e Robert W. Morgan.

“KID COLT OUTLAW”: A história em quadrinhos do Oeste Selvagem da Marvel pode ser encontrada no trailer de Cliff.

“A MULHER DE PEDRA”: O filme de mistério com Frank Sinatra e Raquel Welch, de 1968, é exibido num drive-in que funcionava na época, mas hoje está fechado, chamado Van Nuys.

“LANCER”: Este foi o western da CBS, de 1968-1970 que no conceito de Tarantino,  Rick é um vilão convidado. No set ele encontra os astros James Stacy e Wayne Maunder, que interpretam os irmãos nessa história de rancheiros (interpretados por Timothy Olyphand e Luke Perry). Rick também cruza com uma garota atriz chamada Trudi Fraser (Julia Butters) que pode ser inspirada em Jodie Foster, convidada em Gunsmoke e outras séries de TV quando criança naquela época. O patriarca de Lancer, Andrew Duggan, é visto de relance na capa de um Guia da TV.

“TERRA DE GIGANTES”: O produtor dessa série de TV, Irving Allen, teria escalado Rick num episódio.

THE MAMAS AND THE PAPAS: Membros da banda California Dreamin – incluindo Michelle Philips (Rebecca Rittenhouse) e Mama Cass Elliot (Rachel Redleaf) – participam de uma festa na Mansão da Playboy. Folger também canta com o grupo o sucesso de 1966 da banda, Straight Shooter.

MEMBROS DA FAMÍLIA MANSON:  Diversos acólitos reais de Charles Manson são retratados no filme. Lynette “Squeakky” Fromme (Dakota Fanning), que aparece como companheira de cama de Spahn, tentaram assassinar o presidente Gerald Forod em 1975. Susan “Sexy Sadie” Atkins (Mikey Madison)  e Patricia “Katie” Krenwinkel (Madisen Beaty ) foram condenadas pela participação nos assassinatos e Sharon Tate e seus amigos. Chamada apenas de Flower Child no filme (em que é interpretada por Maya Hawke, filha de Uma Thurman e Ethan Hawke), Linda Kasabian atuou como vigia em Cielo Drive e depois depôs contra seus colegas conspiradores. Outros membros incluem Catherine Gypsy Share (Lena Dunham) e Dianne “Snake” Lake (Sydney Sweeney). Pussycat (Margaret Qualley) que flerta com Cliff, parece ser um produto da imaginação de Tarantino.

ANDREW V. McLAGLEN: O veterano  diretor e produtor de programas de TV (como Gunsmoke) e filmes (The Undefeatred) é citado como um grande empregador de dublês.

“MANNIX”: Esta série ambientada em Los Angeles estrelada por Mike Connors no papel de um detetive particular, é uma das várias que o personagem de Al Pacino cita ao tentar convencer Rick de que seu futuro está nos spaghetti westerns, e não fazendo o papel de vilão  em programas como este, Batman e outros.

 STEVE McQUEEN:  O chamado “Rei do Cool” (representado por Damian Lewis) conseguiu o papel no filme Fugindo do Inferno, supostamente vencendo Rick e ficando com o papel.

TERRY MELCHER E DENNIS WILSON: Melcher,  produtor, filho de Doris Day, havia alugado a casa de Cielo Drive e trabalhava com Wilson, baterista dos Beach Boys. Manson, um músico frustrado, havia co-escrito uma música para os Beach Boys, mas Melcher recusou. Manson foi à casa à procura de Melcher, sem saber que estava agora ocupada por Sharon Tate e Roman Polanski. Depois ele ordenou seus seguidores a voltarem à casa e matarem todos os que lá estavam.

“O MERCENÁRIO”: O cartaz do western de Corbucci de 1969 está pendurado na parede do teatro Bruin-Westwood Village,  onde Sharon Tate vai para se ver no filme.

MUSSO & FRANK GRILL: O lendário restaurante é o local onde Schwarzs pela primeira vez corteja Rick.

“THE NIGHT THEY RAIDED MINSKY’S” (Quando o strip-tease começou): William Friedkin,  diretor dessa comédia de 1968,  está listado na marquise de um cinema.

PAUL REVERE & THE RAIDERS: O álbum da banda, The Spirit of ’67 é tocado no toca-discos de Tate. Ela diz que eles não são tão “cool” como Jim Morrison e The Doors.

GEORGE PEPPARD, GEORGE MAHARIS E GEORGE CHAKIRIS: Os três atores – talvez mais conhecidos, respectivamente, por Bonequinha de Luxo, Rota 66 e West Side Story - também perderam o papel principal no filme Fuga para o Inferno para McQueen  - na narrativa de Tarantino.

GEORGE PUTNAM: O jornalista é visto num anúncio num ponto de ônibus.

“ROMEU E JULIETA”: O filme de Franco Zeffirelli, de 1968, adaptação da peça de Shakespeare, é anunciado numa marquise.

JAY SEBRING: O cabeleireiro de Hollywood  (Emile Hirsch) teve um caso com Sharon Tate antes de ela se casar com Polanski, e morreu com ela nas mãos do clã Manson.

SHORTY SHEA: Ex-dublê, este vaqueiro do rancho Spahn (mencionado, mas não visto no filme) foi morto pela gangue de Manson.

CONNIE STEVENS: A cantora  e atriz que foi casada com o astro de Lancer James Stacy de 1963 a 1966 e com o ídolo pop Eddie Fisher de 1967 a 1969, faz um passeio a cavalo no Rancho Spahn, conduzida por Tex Watson.

“TESS OF THE D’URBERVILLES”: O romance de Thomas Hardy, de 1891, comprado por Sharon Tate para dar de presente a Polanski. Uma década depois da sua morte, ele filmou a história com Nastassja Kinski no papel título.

“3 IN THE ATTIC”: A comédia de 1968 com Yvette Mimieux  é vista na TV TV.

VALE DAS BONECAS”: Filme de sucesso de Sharon Tate, de 1967, baseado no bestseller de Jacqueline Susan, ele tem seu nome averiguado pela encarregada da bilheteria do cinema Bruin-Westwood  (Kate Berlant). Que tenta explicar quem é Tate para o seu gerente (No começo ela confunde Tate com Patty Duke e Barbara Parkins, que também atuam no filme).

JOHN WAYNE:  Ele aparece na capa da Time de oito de agosto de 1969 para promover seu papel no filme Bravura Indômita, que lhe valeu um Oscar. O massacre em Cielo Drive ocorreu exatamente depois da meia noite daquele dia.

“THE WRECKING CREW”: Tate vai aos cinemas para se ver neste filme de 1969 em que atuou com Dean Martin. E esse é o filme original – e a verdadeira Sharon Tate – na tela. /Tradução de Terezinha Martino

Tudo o que sabemos sobre:
HollywoodQuentin Tarantinocinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.