DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

Globo de Ouro será entregue hoje e pode ser prévia do Oscar

Cerimônia anuncia os melhores da TV e do cinema em 2014

Luiz Carlos Merten, O Estado de S. Paulo

11 Janeiro 2015 | 15h45

Anunciados anteontem, os prêmios Bafta – o chamado Oscar inglês – consagraram a comédia O Grande Hotel Budapeste, de Wes Anderson, que concorre em 11 categorias e é recordista do ano. Hotel Budapeste também é um dos cinco finalistas de musical ou comédia no Globo de Ouro. A Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood faz hoje à noite sua cerimônia de premiação para os melhores de 2014 em TV e cinema. Nesse, os concorrentes a melhor filme dividem-se nos gêneros drama e comédia (ou musical). Os prêmios de atores também são divididos por gênero, mas o melhor diretor sairá de uma só lista, incluindo realizadores de drama e comédia. Wes Anderson está entre eles.

Já houve tempo em que o Globo de Ouro era um dos indicadores seguros do Oscar. Hoje em dia, não é mais, embora, às vezes, as indicações e até premiações terminem sendo as mesmas. Também contam, e contam mais, os prêmios das guilds, as ligas (ou sindicatos). Divididos em categorias, contemplam atores, diretores, roteiristas, produtores etc. Como os votos no Oscar se dão por categoria – exceto para melhor filme –, os prêmios dos sindicatos viraram referências decisivas no Oscar. A Academia anuncia seus indicados na quinta-feira, dia 15.

Este ano, está ocorrendo algo muito curioso. As cinco atrizes indicadas na categoria de drama são as mesmas que vão concorrer ao SAG Award, o prêmio do sindicato dos atores (leia abaixo). As cinco finalistas ao Globo de Ouro de melhor atriz de comédia ou musical são – Amy Adams, por Big Eyes; Emily Blunt, Caminhos da Floresta; Helen Mirren, A 100 Passos de Um Sonho; Julianne Moore, Mapa para as Estrelas; e Qvznzhé Wallis, Annie. Os cinco indicados para melhor ator de drama são – Steve Carell, por Foxcatcher; Benedict Cumberbatch, O Jogo da Imitação; Jake Gyllenhaal, O Abutre; David Oyelowo, Selma; Eddie Redmayne, A Teoria de Tudo. Se for necessário cravar uma aposta, tem de ser o último – Redmayne é excepcional como Stephen Hawking. Seria um grande vitorioso. Concorrem a melhor ator de comédia, ou musical – Ralph Fiennes, por O Grande Hotel Budapeste; Michael Keaton, Birdman; Bill Murray, Um Santo Vizinho; Joaquim Phoenix, Vício Inerente; Christoph Waltz, Big Eyes.

Os concorrentes a melhor filme dividem-se entre drama – Boyhood, Da Infância À Juventude; Foxcatcher, Uma História Que Chocou o Mundo; O Jogo da Imitação; Selma; A Teoria de Tudo – e comédia ou musical – Birdman; O Grande Hotel Budapeste; Caminhos da Floresta; Pride; Um Santo Vizinho. Os indicados para melhor diretor são – Alejandro Ganzález-Iñárritu, por Birdman; Wes Anderson, Hotel Budapeste; Ava DuVernay, Selma; David Fincher, Garota Exemplar; Richard Linklater, Boyhood. Cabe assinalar que, embora David Fincher esteja selecionado para concorrer a melhor diretor, Garota Exemplar não ficou entre os finalistas para melhor drama.

Dos cinco selecionados para o Globo de Outro de melhor filme estrangeiro, quatro integram a lista de nove pré-indicados para o prêmio da Academia – Ida, da Polônia; Força Maior, da Suécia; Leviatã, da Rússia; e Tangerines, da Estônia. O israelense Gett é o quinto da lista.

Entre as atrizes, Bondgirl e a poderosa Reese

Cinco atrizes de drama foram indicadas para concorrer ao Globo de Ouro e ao SAG Award, do sindicato dos atores. São elas – Jennifer Aniston, por Cake; Felicity Jones, A Teoria de Tudo; Julianne Moore, Still Alice; a ex-Bondgirl Rosamund Pike, Garota Exemplar; e Reese Whiterspoon, Livre. Será uma surpresa se não forem indicadas também para o Oscar, no anúncio que será feito pela Academia na próxima quinta-feira, dia 15. São todas ótimas, mas Reese, que já ganhou o Globo de Ouro e o Oscar por Johnny e June, dá um show em Livre. Pode até ser que não repita a premiação, mas, com certeza, merece. Vale assinalar também, o que não chega a ser raro, que Julianne concorre a melhor atriz também de comédia ou musical, por seu papel em Mapa para as Estrelas, de David Cronenberg.

Mais conteúdo sobre:
Globo de OuroCinemaTelevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.