Globo de Ouro marca a corrida rumo ao Oscar

Clint Eastwood concorre como diretor por dois filmes, A Conquista da Honra e Cartas de Iwo Jima, enquanto Leonardo DiCaprio também é duplamente candidato como ator, por Os Infiltrados e Diamante de Sangue. Mantendo a tradição, a entrega de prêmios do Globo de Ouro que acontece nesta segunda-feira, em Los Angeles, aponta para a possível direção do Oscar. Muito provavelmente, aqueles que subirão hoje ao palco montado no hotel Beverly Hilton de Los Angeles, já vão ensaiar um discurso para agradecer a estatueta do homem careca, dia 25 de fevereiro, no Kodak Theatre.O Globo de Ouro, cuja premiação da 64ª edição será transmitida ao vivo pelo canal pago Warner a partir das 22 horas (os bastidores poderão ser vistos no E!, a partir das 20 horas), é escolhido por cerca de 90 membros da Associação de Imprensa Estrangeira que atua em Hollywood. Jornalistas que concentram um poder considerável - suas escolhas podem alavancar qualquer produção, tornando rentável projetos que ainda cambaleiam. Por conta disso, a associação tem recebido críticas que a apontam como um clube fechado que recebe milhões de dólares pelos direitos de transmissão da cerimônia nos Estados Unidos da rede de TV NBC.Mesmo assim, a premiação atrai a atenção de fãs do mundo todo, o que torna sua premiação um evento planetário. Neste ano, o filme com mais indicações é Babel, do mexicano Alejandro Gonzales Iñárritu, com sete. Falado em cinco idiomas, o longa divide a opinião da crítica, o que diminui sua chance na premiação de melhor filme dramático - A Rainha, dirigido por Stephen Frears, tem ligeira vantagem em uma lista que conta ainda com Bobby, Os Infiltrados, Pecados Íntimos.Helen Mirren, protagonista do longa de Frears, é a favorita entre as candidatas a melhor atriz em filme dramático, enquanto Forest Whitaker, que vive o ditador Idi Amin em O Último Rei da Escócia, é tido como a barbada entre os atores - correm por fora, e com chances cada vez maiores, o veterano Peter O´Toole, que pode ter sua última oportunidade, agora por Venus, e DiCaprio, queridinho dos jornalistas estrangeiros, por Diamante de Sangue.Entre os filmes estrangeiros, a disputa é pareada. Volver, de Pedro Almodóvar, e Cartas de Iwo Jima, de Eastwood, aparecem como principais candidatos, mas O Labirinto do Fauno, do mexicano Guillermo del Toro, tem uma considerável legião de admiradores. O enigma é Apocalypto, de Mel Gibson: os correspondentes premiariam um filme apontado como anti-semita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.