Globo de Ouro consagra a série de TV <i>Ugly Betty</i>

A série Ugly Betty, versão em inglês da telenovela colombiana de 1999 Betty, la Fea foi uma das surpresas do 64.º Globo de Ouro. Venceu em duas importantes categorias: melhor série de comédia ou musical de televisão e melhor atriz em série de comédia ou musical de TV (América Ferrera).Com lágrimas nos olhos, mas sorridente, a protagonista da série que surpreendentemente estourou nos Estados Unidos recebeu a estatueta. Primeiro, agradeceu a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood por "valorizar essa personagem" e a série, que com sua mensagem de "reconhecimento a beleza interior, mudou a vida de muitas meninas".Estrelada por América e produzida pela estrela mexicana Salma Hayek, que também derramou lágrimas quando América subiu ao palco, Ugly Betty deixou para trás os populares programas da TV americana Desperate Housewives, Entourage, TheOffice e Weeds.A atriz de 22 anos, que desfilou em um elegante vestido azul escuro de Brian Reyes, venceu as veteranas Marcia Cross e Felicity Huffman, de Desperate Housewives, Julia Louis-Dreyfus, de The New Adventures of Old Christine eMary-Louise Parker, de Weeds. "Durante muito tempo temos essa ´cara televisiva´, e agora vemos um rosto novo que não é tão elegante, mas é real, e talvez represente um pouco mais a grande maioria das pessoas do mundo todo", disse América quando chegou à cerimônia de premiação do Globo de Ouro, realizada no Hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills, na Califórnia."E é por isso que a trama da série fez tanto sucesso em diversos lugares", completou o ator cubano Tony Plana, que integra o elenco de Ugly Betty. "A idéia de Betty foi vendida para 70 países e a série foi produzida em 13 idiomas. Nossa versão em inglês acaba de estrear na Inglaterra e na Suécia com grande êxito", completou o ator. Filha de país naturais de Honduras, América nasceu em Los Angeles e ficou conhecida com o filme Real Women Have Curves (foi premiada no Festival de Sundance, em 2002, pela atuação no longa). O Globo de Ouro é um prêmio concedido pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, um grupo de cerca de 90 pessoas que escrevem sobre a indústria do cinema e da televisão para jornais e revistas internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.