Robyn Beck/AFP
Robyn Beck/AFP

Globo de Ouro 2022: 'Belfast' e 'Ataque dos Cães' estão entre os filmes com mais indicações

Já em televisão, o destaque fica por conta de 'Ted Lasso' e 'The Morning Show'; veja a lista completa de indicados

Redação, O Estado de S. Paulo

13 de dezembro de 2021 | 11h44
Atualizado 13 de dezembro de 2021 | 20h34

O Globo de Ouro anunciou os indicados de sua edição 2022, que está gerando muita polêmica, nesta segunda-feira, 13.  Em vez de um elenco estrelado, com atores se revezando na revelação dos indicados, o anúncio, trasmitido ao vivo pelo Youtube, contou apenas com a presença Snoop Dogg, que leu o nome dos concorrentes, e de Helen Hoehne, presidente da Hollywood Foreign Press Association, responsável pela premiação.

A cerimônia de entrega do Globo de Ouro será em 9 de janeiro - e, desta vez, ela não será transmitida pela televisão.

Belfast e Ataque dos Cães estão entre os filmes com mais indicações - são sete. Já em televisão, o destaque fica por conta de Succession, que teve cinco indicações, seguida por Ted Lasso e The Morning Show, com quatro indicações cada uma.

Os indicados a melhor filme de drama são Belfast, No Ritmo do CoraçãoDunaKing Richard: Criando Campeãs e Ataque dos Cães. Concorrem a melhor filme de musical ou comédia Cyrano, Não Olhe Para CimaLicorice PizzaTick, Tick... Boom! e Amor, Sublime Amor.

Já em direção, foram indicados Kenneth Branagh, por Belfast; Jane Campion, por Ataque dos Cães; Maggie Gyllenhaal, por A Filha Perdida; Steven Spielberg, por Amor, Sublime Amor; e Denis Villeneuve, por Duna.

Na categoria animação, figuram EncantoFleeLucaMy Sunny MaadRaya e o Último Dragão.

Os filmes estrangeiros indicados foram Compartment Number 6Drive My CarA Mão de DeusA Hero e Madres Paralelas.

As séries LupinThe Morning ShowPoseRound 6Succession forma indicadas na categoria melhor série de drama. E The Great HacksOnly Murders in the BuildingReservationDogsTed Lasso, em melhor série musical ou comédia.

A polêmica do Globo de Ouro 2022

Na tentativa de evitar que atores e produtores indicados rejeitem sua nomeação, a entidade fez um apelo em seu site oficial para que os nomeados se sintam orgulhosos de concorrer a um prêmio que já foi apontado como um dos mais prestigiosos da indústria cinematográfica.

"Nos últimos 78 anos, ficamos felizes de saber que nosso palco foi lar de grandes momentos para vocês. O Globo de Ouro ajudou a descobrir novatos promissores, mudou a trajetória de carreiras inteiras e reconheceu programas e performances vanguardistas", diz o texto. "Passamos décadas levantando as artes em nossos países, noticiando sobre as atuações emocionantes, cômicas e cruas que nos uniram ao longo dos anos. O Globo de Ouro não será exibido na TV em janeiro de 2022, mas nós continuaremos nossa tradição de 78 anos em reconhecer a excelência na TV e nos filmes."

A mensagem continua: "Nós recentemente trouxemos nosso maior e mais diverso grupo de jornalistas, todos animados para votarem pela primeira vez neste ano. Os últimos oito meses foram difíceis, mas temos orgulho das mudanças que fizemos até agora. Usamos esse tempo para refletir sobre os erros do passado e reformar nossa organização para o melhor".

No texto, os integrantes da Hollywood Foreign Press Association (HFPA) afirmam que a entidade fez uma parceria de cinco anos com a NAACP (Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor, em tradução livre) para tratar de problemas de diversidade dentro da organização. "As mudanças levam tempo e, embora estejamos avançando bastante e dedicados a seguir isso a longo prazo, não podemos fazer nada sozinhos. Nossa relação com vocês é algo que valorizamos muito. Como vocês talvez não tenham acompanhado todas as atualizações que fizemos, damos boas-vindas à oportunidade de trazê-los para onde estamos hoje. E estamos ansiosos em honrar o melhor do cinema e da televisão em 9 de janeiro de 2022", encerra a mensagem.

Uma reportagem do jornal Los Angeles Times publicada em fevereiro, com dezenas de entrevistados, reforçada dias depois por uma feita independentemente pelo jornal The New York Times, reavivou as denúncias de que a associação aparentava ser facilmente influenciável por viagens, festas, presentes e contatos mais próximos com as celebridades, o que explicaria aberrações como as três indicações para O Turista no passado e as duas neste ano para Emily em Paris, incluindo melhor série de comédia ou musical. As reportagens também trouxeram outras informações.

Como a audiência do Globo de Ouro era uma das maiores para programas não esportivos do canal NBC, os direitos de transmissão têm alto valor. No ano fiscal de 2020, foram US$ 27,4 milhões (cerca de R$ 151 milhões), ante US$ 3,64 milhões (pouco mais de R$ 20 milhões) em 2016-2017. Em outubro do ano passado, a organização tinha cerca de US$ 50 milhões (R$ 276 milhões) em caixa.

Com as acusações divulgadas pelos jornais, as retaliações vieram em cascata. A NBC anunciou que não vai transmitir a cerimônia de 2022, além de Netflix e Amazon divulgarem que estavam cortando laços com a entidade. Já o ator Tom Cruise chegou a devolver as estatuetas que ganhou no passado.

Ao perceber que a situação se tornava cada vez mais complicada, a HFPA anunciou, ao longo desse ano, diversas mudanças em seu estatuto a fim de permitir a entrada de novos membros e estimular a diversidade entre seus associados.

Assim, segundo a entidade, mais de 20 novos membros foram incluídos e pessoas negras foram colocadas em postos responsáveis pela seleção dos novatos. A promessa é que o número de participantes aumente em cerca de 50% até o final de 2022.


 

Lista de indicados ao Globo de Ouro 2022

 

  • Cinema

Melhor filme de drama

  • Belfast
  • No Ritmo do Coração
  • Duna
  • King Richard: Criando Campeãs
  • Ataque dos Cães

​​Melhor filme de musical ou comédia

  • Cyrano
  • Não Olhe Para Cima
  • Licorice Pizza
  • Tick, Tick... Boom!
  • Amor, Sublime Amor

Melhor direção

  • Kenneth Branagh, por Belfast
  • Jane Campion, por Ataque dos Cães
  • Maggie Gyllenhaal, por A Filha Perdida
  • Steven Spielberg, por Amor, Sublime Amor
  • Denis Villeneuve, por Duna

 

 

Melhor atriz de filme de drama

  • Caitriona Balfe, por Belfast
  • Ariana DeBose, por Amor, Sublime Amor
  • Kirsten Dunst, por Ataque dos Cães
  • Aunjanue Ellis, por King Richard: Criando Campeãs
  • Ruth Negga, por Identidade

Melhor ator de drama

  • Mahershala Ali, por Swan Song
  • Javier Bardem, por Being the Ricardos
  • Benedict Cumberbatch, por Ataque dos Cães
  • Will Smith, por King Richard Criando Campeãs
  • Denzel Washington, por The Trage of Macbeth

Melhor atriz de musical ou comédia

  • Marion Cotillard, por Annette
  • Alana Haim, por Licorice Pizza
  • Jennifer Lawrence, por Não Olhe Para Cima
  • Emma Stone, por Cruella
  • Rachel Zegler, por Amor, Sublime Amor

Melhor ator de musical ou comédia

  • Leonardo DiCaprio, por Não Olhe Para Cima
  • Peter Dinklage, por Cyrano
  • Andrew Garfield, por Tick, Tick... Boom!
  • Cooper Hoffman, por Licorice Pizza
  • Anthony Ramos, por Em Um Bairro em Nova York

Melhor atriz coadjuvante 

  • Caitriona Balfe, por Belfast
  • Ariana DeBose, por Amor, Sublime Amor
  • Kirsten Dunst, por Ataque dos Cães
  • Aunjanue Ellis, por King Richard: Criando Campeãs
  • Ruth Negga, por Identidade

Melhor ator coadjuvante

  • Ben Affleck, por The Tender Bar
  • Jamie Dornan, por Belfast
  • Ciarán Hinds, por Belfast
  • Troy Kotsur, por No Ritmo do Coração
  • Kodi Smit-McPhee, por Ataque dos Cães

Melhor trilha sonora

  • Alexandre Desplat, por A Crônica Francesa
  • Germaine Franco, por Encanto
  • Jonny Greenwood, por Ataque dos Cães
  • Alberto Iglesias, por Madres Paralelas
  • Hans Zimmer, por Duna

Melhor canção

  • Be Alive - Beyoncé (King Richard: Criando Campeãs)
  • Dos Oruguitas - Sebastian Yatra (Encanto)
  • Down to Joy - Van Morrison (Belfast)
  • Here I Am (Singin' My Way Home) - Jennifer Hudson (Respect)
  • No Time to Die - Billie Eilish (007 - Sem Tempo Para Morrer)

Melhor roteiro

  • Paul Thomas Anderson, por Licorice Pizza
  • Kenneth Branagh, por Belfast
  • Jane Campion, por Ataque dos Cães
  • Adam McKay, por Não Olhe para Cima
  • Aaron Sorkin, por Being the Ricardos

Melhor filme estrangeiro

  • Compartment Number 6
  • Drive My Car
  • A Mão de Deus
  • A Hero
  • Madres Paralelas

Melhor animação

  • Encanto
  • Flee
  • Luca
  • My Sunny Maad
  • Raya e o Último Dragão

 

  • Televisão

Melhor série – Drama

  • Lupin
  • The Morning Show
  • Pose
  • Round 6
  • Succession

 

Melhor série - Musical ou Comédia

  • The Great Hacks
  • Only Murders in the Building
  • Reservation
  • Dogs
  • Ted Lasso

Melhor série limitada ou filme para TV

  • Dopesick Impeachment
  • American Crime Story
  • Maid
  • Mare of Easttown
  • The Underground Railroad

 

Melhor ator em série limitada ou filme para TV

  • Paul Bettany, por WandaVision
  • Oscar Isaac, por Scenes from a Marriage
  • Michael Keaton, por Dopesick
  • Ewan McGregor, por Halston
  • Tahar Rahim, por The Serpent

Melhor atriz em série limitada ou filme para TV

  • Jessica Chastain, por Scenes from a Marriage
  • Cynthia Ervio, por Genius
  • Aretha Elizabeth Olsen, por WandaVision
  • Margaret Qualley, por Maid
  • Kate Winslet, por Mare of Easttown

Melhor ator coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV

  • Billy Crudup, por The Morning Show
  • Kieran Culkin, por Succession
  • Mark Duplass, por The Morning Show
  • Brett Goldstein, por Ted Lasso
  • Oh Yeong-su, por Round 6

Melhor atriz coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV

  • Jennifer Coolidge, por The White Lotus
  • Kaitlyn Dever, por Dopesick
  • Andie McDowell, por Maid
  • Sarah Snook, por Succession
  • Hannah Waddingham, por Ted Lasso

Melhor ator em série de TV - Musical ou Comédia

  • Anthony Anderson, por Black-ish
  • Nicholas Hoult, por The Great
  • Steve Martin, por Only Murders in the Building
  • Martin Short, por Only Murders in the Building
  • Jason Sudeikis, por Ted Lasso

Melhor atriz em série de TV - Musical ou Comédia

  • Hannah Einbinder, por Hacks
  • Elle Fanning, por The Great
  • Issa Rae, por Insecure
  • Tracee Ellis-Ross, por Black-ish
  • Jean, por Hacks

Melhor atriz em série de TV – Drama

  • Uzo Aduba, por In Treatment
  • Jennifer Aniston, por The Morning Show
  • Christine Baranski, por The Good Fight
  • Elizabeth Moss, por The Handmaid's Tale
  • Mj Rodriguez, por Pose

Melhor ator em série de TV – Drama

  • Brian Cox, por Succession
  • Lee Jung-jae, por Round 6
  • Billy Porter, por Pose
  • Jeremy Strong, por Succession
  • Omar Sy, por Lupin
Tudo o que sabemos sobre:
Globo de Ourocinematelevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.